Trulli pretende processar dono da Caterham por atraso de salário após deixar vaga para Petrov em 2012

Ex-piloto italiano quer levar Tony Fernandes à justiça por não ter recebido o valor acertado com o malaio depois que aceitou ceder sua vaga para Vitaly Petrov, que levou patrocínio para garantir um cockpit na Caterham no ano passado

Jarno Trulli virou de 2011 para 2012 garantido como piloto titular da Caterham. Tanto que, no começo da pré-temporada, o italiano pilotou normalmente o carro verde da escuderia malaia e dava sinais de que seguiria ao lado de Heikki Kovalainen por mais um Mundial. Entretanto, Tony Fernandes e a cúpula da equipe optaram pelos dólares que Vitaly Petrov tinha de patrocínio e preferiram reforçar o caixa, colocando o russo exatamente no lugar de Trulli, que encerrava ali sua carreira na F1.

Entretanto, o agora ex-piloto italiano alega à revista ‘Autosprint’ que aceitou liberar sua vaga para Petrov, mas que seguiu sob contrato com a Caterham, mas não recebeu por isso. Por isso, Jarno pretende levar o caso à justiça para receber o valor que lhe é devido.
Trulli vai processar o dono da Caterham por atraso no pagamento dos seus salários (Foto: Daniel Kalisz/LAT Photographic/Caterham)

“Vou processar Fernandes porque ele me deve muito dinheiro”, afirmou Trulli em entrevista à revista italiana. “Minha carreira na F1 acabou porque aceitei ceder meu posto, porque me garantiram que a equipe cumpriria com suas obrigações contratuais. Até o dia de hoje, no entanto, eles não fizeram isso”, contou o experiente piloto.

Em 15 temporadas, Trulli disputou 252 GPs em sua carreira na F1. Sua única vitória foi o GP de Mônaco de 2004, quando corria pela Renault. Jarno também tem quatro poles, uma melhor volta e 11 pódios conquistados. Ao todo, o italiano, agora empreendedor do ramo vinícola, correu por Minardi, Prost, Jordan, Renault, Toyota e Lotus, antigo nome da Caterham, que conta em 2013 com Giedo van der Garde e Charles Pic.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube