Tufão Hagibis provoca morte e estragos no Japão, mas desvio alivia Suzuka

Após um desvio de curso, o tufão Hagibis acabou passando por Suzuka de forma bem menos problemática do que se esperava há dois dias. No resto do país, entretanto, a tormenta já causou ao menos uma morte e muita destruição

A passagem do tufão Hagibis pela costa japonesa, neste sábado (12), ainda não acabou, mas Suzuka acabou sofrendo menos que o esperado. Com isso, a possibilidade da classificação ser realmente realizada antes do GP do Japão de Fórmula 1 cresce.
 
A região de Shiroko, onde está localizado o autódromo, sentiu ventos de até 50 km/h e chuva forte, mas longe de ser o caos que se temia. Horas antes de chegar ao Japão, o Hagibis mudou o curso e acabou desviando para o leste de Nagoya, cidade ao lado de Suzuka. É a capital Tóquio que irá sofrer com os efeitos mais graves da tormenta.
 
Pela cidade, a vida foi quase normal durante o sábado. O transporte público funcionou, incluindo o metrô, e as ruas, apesar de esvaziadas, não ficaram desérticas. 
 
Apesar da sorte de Suzuka, não é possível dizer que o Hagibis se tornou menos perigoso. O tufão chegou ao Japão ainda na noite na sexta-feira (do Brasil, primeiras horas do sábado no Japão) em Shizuoka, com ventos de até 162 km/h, de acordo com a Agência Meteorológica do Japão (JMA).
Homem foi soterrado em veículo em Ichihara (Foto: Reprodução/NHK)
Em Ichihara, na província de Chiba, um homem de 49 anos e que não teve a identidade revelada, foi encontrado morto em uma caminhonete virada. A notícia, confirmada pelo corpo de bombeiros da cidade, marca a primeira morte causada pelo Hagibis no Japão. Há ainda um desaparecido em Shizuoka e 36 feridos relatados até o momento em várias cidades.
 
Quase 1,6 milhão de japoneses das sete cidades onde se esperava o maior impacto do tufão (Shizuoka, Kanagawa, Tóquio, Yamanashi, Saitama, Nagano e Gunma) receberam a determinação de evacuação de suas casas. 
 
O Hagibis é o 19º tufão que atinge o Japão neste ano, e considerado o mais perigoso. Um mês atrás, o tufão Faxai causou ventos de até 200 km/h em Tóquio e provocou duas mortes, além de mais de uma centena de feridos e mais de um milhão de pessoas sem energia elétrica.
 

Paddockast #37
GRANDES RIVALIDADES INTERNAS 

Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube