Turquia revela “conversas em andamento” para voltar a receber Fórmula 1 ainda em 2020

Fora do calendário da Fórmula 1 desde 2011, o autódromo da Turquia quer retornar ao certame ainda em 2020, aproveitando-se dos cancelamentos e adiamentos feitos pela categoria por conta da pandemia de Covid-19

As mudanças no calendário da Fórmula 1 em 2020 fizeram com que alguns circuitos sonhassem em receber a categoria ainda este ano. Localidades históricas, e outras novas, foram adicionadas nos planos da categoria. De olho nas movimentações do cronograma, a Turquia mostra interesse em sediar novamente uma etapa.

O circuito de Istambul, que recebeu a Fórmula 1 entre 2005 e 2011, deseja retornar ao calendário com ajuda do governo turco. Uma página ligada à presidência reiterou a vontade de receber uma etapa ainda este ano, aproveitando-se dos cancelamentos e adiamentos de provas por conta da pandemia do novo coronavírus.

“Com apoio do presidente da República da Turquia, esforços estão em andamento para incluir o país no calendário de corridas de 2020 e organizar uma etapa da Fórmula 1 no Istambul Park”, afirma um trecho da nota.

GP da Turquia de 2010 foi palco do acidente entre Sebastian Vettel e Mark Webber, ambos da Red Bull (Foto: Reprodução)

Desde que saiu do certame em 2011, o circuito turco enfrentou problemas financeiros e chegou a virar uma concessionária de carros usados. O local foi inaugurado em agosto de 2005, foi palco da primeira vitória de Felipe Massa na Fórmula 1 e é bastante lembrado pelos fãs de Fórmula 1, especialmente pela veloz e desafiadora curva 8.

Recentemente, a Fórmula 1 cancelou quatro etapas previstas no calendário – Brasil, Canadá, Estados Unidos e México – por conta da pandemia de Covid-19 e anunciou as entradas de Ímola, Nürburgring e Portimão.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube