Última colocada no Mundial de Construtores, Williams demite chefe de aerodinâmica e reforça status de crise

A Williams anunciou nesta quarta-feira (30) a saída de Dirk de Beer, chefe de aerodinâmica da equipe. A demissão é mais um fruto da crise que vive a escuderia, lanterna do Mundial de Construtores de 2018 após seis etapas

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Durou pouco mais de um ano a presença do engenheiro Dirk de Beer na Williams: o chefe de aerodinâmica foi demitido na manhã desta quarta-feira (30), evidenciando a crise que vive a equipe de Grove.

Relacionadas


De Beer havia sido contratado em março de 2017, após passagens por Ferrari, Sauber e Renault, mas não resistiu ao fato de que a Williams é a lanterna do Mundial de Construtores, com apenas quatro pontos após seis etapas.

A demissão vem também após a desastrosa corrida de Mônaco, no último final de semana, quando Lance Stroll e Sergey Sirotkin passaram domingo de apuros devido aos tantos problemas em seus carros.

Dirk de Beer (Foto: Teskelab)

Em nota, a Williams informa que Doug McKiernan, que chegou à equipe no começo de 2018, passa a ser o dono do cargo que De Beer ocupava. 

Não é a primeira saída de pessoas em cargos importantes na Williams nos últimos tempos. Ed Wood, então designer-chefe dos carros da equipe, pediu demissão no começo deste mês de maio. Ele estava há 12 anos na Williams.

Chamada Chefão GP Chamada Chefão GP 🏁 O GRANDE PRÊMIO agora está no Comunidades WhatsApp. Clique aqui para participar e receber as notícias da Fórmula 1 direto no seu celular! Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.