Último no grid no Azerbaijão, Alonso larga “sem objetivo claro” e só quer aproveitar “todas as oportunidades”

Fernando Alonso vai largar da última posição no GP do Azerbaijão e a única coisa que procurou fazer hoje na classificação foi poupar pneus para a corrida, pensando na tentativa de se recuperar no domingo e alcançar a zona de pontos

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Pela primeira vez no ano, Fernando Alonso ficou de fora da disputa do Q2, a fase intermediária da classificação. Ainda que o conjunto McLaren Honda não lhe permita brigar por posições no topo da tabela, o espanhol vinha conseguindo, ao menos, colocar o carro mais perto do top-10, mas as longas retas da cidade de Baku serviram, neste sábado, para deixar ainda mais evidente a falta de potência dos motores da fabricante japonesa. Na pista, o bicampeão cravou o 17º tempo, mas vai largar da última colocação no GP do Azerbaijão por conta das trocas de alguns elementos da unidade nipônica.

 
Alonso revelou que iniciou a classificação com a intenção de poupar pneus para a corrida, dada a precária situação com as punições que terá de cumprir. "Não queria usar muitos jogos de pneus, procuramos fazer uma única tentativa no fim para entrar no Q2, mas não foi possível. Vamos largar em penúltimo e último. Agora só temos de verificar se o carro vai render mais ou menos vem. Vamos tentar o melhor possível, mas a realidade é que não figuramos nenhuma vez entre os dez primeiros", explicou o asturiano em declaração à emissora espanhol Movistar+F1.
Fernando Alonso vai sair da última colocação do grid de largada(Foto: McLaren)

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Portanto, Fernando já não esconde que espera viver um domingo bem complicado na capita azeri, mas disse que vai tentar aproveitar todas as oportunidades possíveis para alcançar a zona de pontuação. "Será uma corrida difícil. Também vimos muitas escapadas de pista, então a meta é fazer uma corrida sem erros e aproveitar os incidentes à nossa frente, mas digo que será uma prova complicada, especialmente saindo da posição que vamos largar. A intenção é conseguir um bom resultado, mas sem um objetivo claro", afirmou.

 
Por fim, o piloto da McLaren esclareceu o incidente que viveu com Daniel Ricciardo, quando se sentiu bloqueado pelo australiano. Mesmo irritado com o episódio, Alonso não deixou de alfinetar a Honda. "Aquilo prejudicou nós dois. Ele perdeu volta e nós também. Não sei muito bem o que houve."
 
"Acho que eles entenderam que eu estava saindo para os boxes, por isso iniciaram a volta tão perto, mas aquela era a minha velocidade de reta. Não era que dei espaço para entrar nos pits. Estava na minha terceira volta de aquecimento dos pneus", completou o asturiano.
NOVA DERROTA EM 2017 MOSTRA QUE TOYOTA E LE MANS SÃO COMO ‘ÁGUA E ÓLEO’

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height:
0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute;
top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube