Bottas evita pole 100 de Hamilton e larga na frente no GP de Portugal

Valtteri Bottas adiou a pole 100 da carreira de Lewis Hamilton e, por apenas 0s007, vai largar na frente em Portugal. Max Verstappen, que teve um tempo deletado no começo do Q3, parte da terceira posição

Bottas surpreende e é pole em Portugal: assista aos melhores momentos da classificação da F1 (Foto: GRANDE PRÊMIO com Reuters)

Não foi desta vez. Lewis Hamilton bem que tentou, mas a pole-position do GP de Portugal ficou com Valtteri Bottas, seu companheiro de equipe na Mercedes. Com tempo em 1min18s348, o finlandês superou o heptacampeão por apenas 0s007 e impediu uma conquista histórica na tarde deste sábado (1) no Autódromo Internacional do Algarve, em Portimão. A pole 100 da carreira do britânico na F1 foi adiada para, talvez, o GP da Espanha na semana que vem. Bottas, por sua vez, vai largar pela 17ª vez na posição de honra na carreira, a primeira na temporada 2021.

Max Verstappen teve seu tempo deletado na primeira tentativa de volta rápida no Q3. Depois, o holandês se recuperou, mas não a ponto de conseguir a pole. O piloto da Red Bull vai largar em terceiro, com tempo 0s398 mais lento que o de Bottas, e vai dividir a segunda fila do grid do GP de Portugal com o parceiro de equipe, Sergio Pérez.

Carlos Sainz foi o ‘melhor do resto’ e vai partir do quinto lugar no grid com a Ferrari. O espanhol vai largar lado a lado com Esteban Ocon, em ótimo fim de semana em Portugal. Lando Norris, da McLaren, vai iniciar a disputa na sétima posição, à frente de Charles Leclerc. Pierre Gasly sai em nono com a AlphaTauri, enquanto Sebastian Vettel, pela primeira vez desde o GP da Inglaterra no ano passado, vai largar entre os dez primeiros, justamente na décima posição.

WEB STORIES: Ayrton Senna e o 1º de maio que o mundo jamais esqueceu

Valtteri Bottas foi o grande nome deste sábado de Fórmula 1 em Portugal (Foto: Mercedes)

O GP de Portugal tem largada às 11h (de Brasília) deste domingo. Uma hora antes, o BRIEFING debate AO VIVO as últimas informações antes da largada e os bastidores direto de Portimão. Tudo na GPTV, o canal do GRANDE PRÊMIO no YouTube.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Saiba como foi a classificação do GP de Portugal de F1

Q1: Ricciardo amarga eliminação surpreendente

Pouco antes do início da classificação, a Mercedes teve de correr contra o tempo. Tudo por conta de uma troca de última hora no sensor do câmbio do carro de Valtteri Bottas. Mas a equipe heptacampeã do mundo conseguiu deixar tudo pronto em tempo de o finlandês acelerar desde o Q1.

CLASSIFICAÇÃO; GP DE PORTUGAL; AYRTON SENNA;
Homenagem a Ayrton Senna no início da classificação em Portugal (Foto: F1/Twitter)

A fila foi puxada no Q1 pela dupla da Haas, com Mick Schumacher e Nikita Mazepin sendo os primeiros a partir para a pista. A temperatura do ar estava em 17.7ºC. No asfalto, 36.8ºC.

Ainda no começo do Q1, teve piloto com tempo de volta deletado: Charles Leclerc. Por sorte, era sua primeira volta na sessão. Logo depois, a sessão teve tempos mais competitivos. Carlos Sainz, companheiro de equipe de Leclerc na Ferrari, cravou 1min19s480 e pulou para a ponta. Valtteri Bottas, na sua primeira volta, ficou 0s008 atrás e Max Verstappen, apenas 0s010.

Lewis Hamilton chegou a marcar 1min18s726 e pulou para a liderança da sessão. Mas o heptacampeão foi mais um a ter seu tempo deletado por exceder os limites de pista da curva 1. Na sequência, Bottas virou 1min19s205 e tomou a ponta provisória do Q1.

LEWIS HAMILTON; GP DE PORTUGAL; CLASSIFICAÇÃO; LIMITES DE PISTA;
Lewis Hamilton foi um dos muitos pilotos a ter seu tempo deletado em Portimão (Foto: Reprodução)

Hamilton teve outra chance para marcar um bom tempo, mas teve dificuldades com o equilíbrio da sua Mercedes. Mesmo assim, o britânico virou 1mi19s493 e subiu para quinto, à frente de Fernando Alonso e atrás de Bottas, Sainz, Sergio Pérez e Max Verstappen. O mexicano foi outro que teve problemas ao rodar na curva 5 depois de escapar de traseira. Por sorte, não houve nenhum dano maior com o carro do mexicano.

Ainda houve tempo para que muitos pilotos melhorassem suas voltas em Portimão. Lando Norris subiu para a liderança com 1min18s794 com a McLaren. Em seguida, foi a vez de Bottas melhorar e assumir a ponta do Q1 com 1min18s722. No apagar das luzes, Hamilton fez uma volta melhor e passou para terceiro, ficando à frente de Esteban Ocon, em ótima forma com a Alpine. Em contrapartida, Fernando Alonso foi apenas o P13.

Pior foi Daniel Ricciardo. Em péssima classificação, o australiano foi pouco mais de 1s mais lento que Norris e foi eliminado no Q1. Outra grande surpresa da sessão foi a eliminação precoce de Lance Stroll, da Aston Martin, que foi ao Q3 nas duas primeiras corridas do ano. Nicholas Latifi, Mick Schumacher e Nikita Mazepin também ficaram fora da atividade no primeiro segmento. Por sua vez, Sebastian Vettel passou com margem confortável para o Q2, na oitava posição.

DANIEL RICCIARDO; MCLAREN; GP DE PORTUGAL; TREINO LIVRE; F1; FÓRMULA 1;
Daniel Ricciardo amargou a eliminação no Q1 da classificação do GP de Portugal (Foto: McLaren)

Q2: Russell quase vai ao top-10; Vettel passa para o Q3 pela primeira vez no ano

De olho na estratégia de uma parada na corrida deste domingo, as duplas de Red Bull, Mercedes e Ferrari saíram para as suas voltas rápidas no Q2 com pneus médios. Os demais competidores deixaram os boxes com os compostos macios.

Verstappen registrou 1min19s099 e virou líder ainda no começo do Q2 depois de Leclerc e Sainz ocuparem um provisório 1-2 para a Ferrari. Só que a condição do piloto da Red Bull como ponteiro na tabela de tempos durou bem pouco. Bottas marcou 1min18s458, que lhe valei o P1 em seguida, mas Hamilton foi ainda melhor e registrou um tempo avassalador: 1min17s968, 0s490 mais rápido que o companheiro de equipe.

Na sequência das voltas rápidas no Q2, Norris aparecia em uma ótima terceira terceira posição com a McLaren, enquanto a Alpine de Ocon mantinha excelente performance e vinha em quarto, à frente da Red Bull de Pérez, enquanto Vettel era o sexto colocado, sendo seguido por Verstappen. Com 8 minutos para o fim do Q2, Max subiu para quinto e deixou ‘Checo’ para trás.

Vettel está de volta ao Q3 na Fórmula 1 (Foto: Aston Martin)

A diferença de performance entre Mercedes e Red Bull, sobretudo com Hamilton na comparação com Verstappen, era bastante grande. Contudo, os dois carros da equipe de Brackley mostraram melhor performance com os pneus médios na comparação com os macios, diferente dos taurinos em Portugal.

Depois da sua primeira série de voltas rápidas, Sainz voltou à pista com pneus macios, mas não fez boa volta e se colocou em nono, sob risco de ser eliminado. Leclerc passou em oitavo, enquanto Vettel ficava muito perto de passar para o Q3 pela primeira vez depois do GP da Inglaterra do ano passado.

George Russell ficou a menos de 0s1 de passar para o Q3 e vai largar em P11. Os eliminados, além do britânico, foram Antonio Giovinazzi, Fernando Alonso, Yuki Tsunoda e Kimi Räikkönen, que teve sua volta rápida deletada no fim. E Vettel finalmente foi ao Q3 pela primeira vez desde agosto do ano passado.

Sobre Ocon e Alonso, chama a atenção a diferença entre os dois pilotos: 0s8. O bicampeão do mundo mostra que ainda em fase de readaptação no seu regresso à F1, enquanto o francês deu sequência ao grande trabalho da Alpine em Portugal.

Q3: Bottas adia pole 100 de Hamilton na F1

Era chegada a hora da decisão no Autódromo Internacional do Algarve. Todos os dez pilotos saíram dos boxes com pneus macios para as voltas decisivas da classificação.

Na primeira tentativa de volta rápida no Q3, Verstappen cravou 1min18s209, mas teve seu tempo deletado por exceder os limites de pista na curva 4. Em seguida, Bottas superou Hamilton por apenas 0s007 ao registrar 1min18s348.

Pérez passou em terceiro, à frente de Sainz e Norris, que fechava o top-5. Leclerc era o sexto.

Confiante na melhor performance dos pneus médios, Hamilton saiu com eles para fazer sua segunda tentativa de volta rápida no Q3, assim como Bottas. Verstappen insistiu com os compostos vermelhos, bem como quase todo o resto dos pilotos na sessão, exceção feita a Leclerc, que também apostou nos médios.

MAX VERSTAPPEN; GP DE PORTUGAL; PORTIMÃO; CLASSIFICAÇÃO
A decepção estampada na expressão de Verstappen após a classificação em Portugal (Foto: F1/Twitter)

Dos três candidatos à pole, Verstappen foi quem primeiro abriu sua volta rápida decisiva. O holandês bem que tentou, mas não conseguiu passar da terceira posição com 1min18s746. A luta mesmo ficou entre Hamilton e Bottas.

Hamilton não conseguiu melhorar seu tempo. O heptacampeão brigou com o carro durante toda a sua volta e ficou atrás. Por 0s007, Bottas adiou a pole 100 da carreira de Lewis e vai sair na frente do GP de Portugal.

Fórmula 1 2021, GP de Portugal, Autódromo Internacional do Algarve, grid de largada:

1V BOTTASMercedes1:18.34829
2L HAMILTONMercedes1:18.355+0.00723
3M VERSTAPPENRed Bull Honda1:18.746+0.39817
4S PÉREZRed Bull Honda1:18.890+0.54224
5C SAINZ JRFerrari1:19.039+0.69124
6E OCONAlpine1:19.042+0.69420
7L NORRISMcLaren Mercedes1:19.116+0.76826
8C LECLERCFerrari1:19.306+0.95822
9P GASLYAlphaTauri Honda1:19.475+1.12722
10S VETTELAston Martin Mercedes1:19.659+1.31123
11G RUSSELLWilliams Mercedes1:19.109+0.76115
12A GIOVINAZZIAlfa Romeo Ferrari1:19.216+0.86819
13F ALONSOAlpine1:19.456+1.10812
14Y TSUNODAAlphaTauri Honda1:19.463+1.11517
15K RÄIKKÖNENAlfa Romeo Ferrari1:19.812+1.46419
16D RICCIARDOMcLaren Mercedes1:19.839+1.49111
17L STROLLAston Martin Mercedes1:19.913+1.56510
18N LATIFIWilliams Mercedes1:20.285+1.9379
19M SCHUMACHERHaas Ferrari1:20.452+2.10411
20N MAZEPINHaas Ferrari1:20.912+2.56411
Tempo 107%1:23.832+5.484

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube