Vandoorne espera que mudanças no regulamento para temporada 2017 tragam F1 ‘normal’ de volta

Stoofel Vandoorne mostrou estar ansioso com as mudanças no regulamento para 2017. Após comparar os carros da Super Formula japonesa e os da F1, o piloto afirmou que espera que todas as novas diferenças tragam a 'normalidade' da categoria de volta

 
Stoffel Vandoorne mostrou estar ansioso pelas mudanças no regulamento da temporada 2017 da F1. Entre tantas coisas, ele disse esperar que isso traga a ‘normalidade’ para a categoria. 
 

window._ttf = window._ttf || [];
_ttf.push({
pid : 53280
,lang : “pt”
,slot : ‘.mhv-noticia .mhv-texto > div’
,format : “inread”
,minSlot : 1
,components : { mute: {delay :3}, skip: {delay :3} }
});

(function (d) {
var js, s = d.getElementsByTagName(‘script’)[0];
js = d.createElement(‘script’);
js.async = true;
js.src = ‘//cdn.teads.tv/media/format.js’;
s.parentNode.insertBefore(js, s);
})(window.document);
Neste ano, o competidor foi promovido ao posto de titular da McLaren ao substituir Jenson Button. No entanto, seu relacionamento com a equipe já vem de antes, pois ele já era terceiro piloto do time.
 

Junto com seu papel de reserva, o belga também disputou a Super Formula Japonesa. Com duas vitórias e três pódios, terminou o campeonato na quarta colocação ao somar 24 pontos.
Stoofel Vandoorne (Foto: Getty Images)

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

Vandoorne chegou a guiar o carro da McLaren no GP do Bahrein após o afastamento médico de Fernando Alonso. Com isso, comparou os monopostos das duas categorias, e afirmou que a diferença não parecia muito ‘normal’. “Eu lembro de vir da Super Formula e então entrar em um carro da F1 e isso foi bastante estranho para mim”, comentou.
 

“Eu estava indo muito no limite no início. Isso não deve ser normal. Você deve chegar na F1 e estar bastante abaixo do limite, isso é o normal. Espero que tenhamos um pouco dessa sensação de volta neste ano”, continuou.
 
Ao falar sobre o novo carro da F1, o piloto decidiu não fazer previsões. “O novo carro está bastante diferente do ano passado nos simuladores. Toda semana que venho, existem algumas inovações e eu sinto a diferença toda vez, então acredito que até testar não saberemos exatamente como vai ser”, opinou.
 
“Acho que, em termos de desempenho, será muito bom para os pilotos. Parece bastante mais veloz. Mas se irá tornar as corridas melhores, para mim é difícil de dizer”, seguiu.
 
Por fim, Vandoorne descartou que as mudanças nos regulamentos afetem muito os pilotos em termos de competitividade. “Não acho que as regras mudarão muito a isso”, afirmou.
 
“Os pilotos, normalmente, quando entram no carro se adaptam muito rápido e logo o levam ao limite. Não acredito que é uma grande mudança. Sempre acredito que a experiência pode te beneficiar um pouco, mas não acredito que seja uma coisa ruim que o regulamento tenha mudado agora, para mim é uma oportunidade para a McLaren diminuir a diferença”, encerrou.
PADDOCK GP #63 DEBATE CRISE NA F-TRUCK

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube