Verstappen admite preocupação com potência do motor velho da Ferrari e diz que melhorar carro é desafio para Toro Rosso

Max Verstappen admitiu a preocupação que a Toro Rosso possui uma certa preocupação sobre a defasagem de potência que o motor Ferrari de 2015 pode apresentar durante a temporada. A confiabilidade, no entanto, ele elogia

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Só a Mercedes acumulou mais quilometragem que a Toro Rosso durante os testes coletivos de pré-temporada realizados em Barcelona nas duas últimas semanas. Depois de brigar com foices contra o motor da Renault em 2015, a equipe italiana agora pode esperar menos quebras. Mas e a potência do velhor motor Ferrari? É a preocupação maior.
 
Após toda a briga da Red Bull com a Renault, o rompimento desembocou nas duas equipes da companhia dos energéticos procurando um novo motor. Para a Toro Rosso, a solução foi voltar às origens da unidade de força da Ferrari. Só que Maranello, já fornecendo seus motores 2016 para ela mesma, a Haas e a Sauber, deixou a Toro Rosso com a unidade do ano passado.
 
Embora no começo da temporada não haja a expectativa de que seja um grande problema, a preocupação é real para mais tarde no ano. Se os motores novos avançarem demais, a equipe pode se ver às voltas com novos problemas de potência.
Max Verstappen durante o sétimo dia de testes coletivos da F1 em Barcelona (Foto: Xavi Bonilla/Grande Prêmio)
"Espero que não, mas, sendo realista, isso pode acontecer desse jeito. É apenas um desafio maior para que nós melhoremos mais o carro", disse Max Verstappen.
 
O holandês, indo para sua segunda temporada da F1, elogiou muito o que o time conseguiu fazer em Barcelona, porém. 
 
"Acho que podemos ficar realmente felizes que esse progresso aconteceu. A confiabilidade é muito positiva, então isso definitivamente é uma grande melhora. Ninguém esperava que fosse tão boa. Claro que queríamos que fosse melhor que ano passado, e acho que definitivamente melhoramos isso", encerrou.
 
A temporada 2016 do Mundial de F1 começa em 20 de março com o GP da Austrália.

 

VEJA A EDIÇÃO #18 DO PADDOCK GP, QUE TRAZ BATTISTUZZI, ABORDA F1, INDY E STOCK CAR

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;

google_ad_slot = “8352893793”;

google_ad_width = 300;

google_ad_height = 250;

fechar

function crt(t){for(var e=document.getElementById(“crt_ftr”).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(“cto_ifr”);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(“px”)

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth

document.MAX_ct0 = '';

var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');

var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);

document.write("”);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube