Verstappen admite que “não vive seu ano” na F1, mas vê copo meio cheio e diz: “Ainda sou mais veloz que Ricciardo”

Max Verstappen reconheceu que vive uma temporada difícil, com muitas quebras e abandonos, mas ressaltou que, quando pode, se mostra veloz. Mais veloz até que o companheiro Daniel Ricciardo. Por isso, a única coisa que pede é um carro vencedor

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Max Verstappen admitiu que não vive o melhor ano na F1 em termos de resultado, mas deixou claro que tem velocidade para fazer mais e que a Red Bull vem evoluindo corrida a corrida. O holandês até reconheceu que o GP de Singapura, em que acabou abandonando logo na largada depois de um acidente em que se envolveu com os dois carros da Ferrari, era uma "grande oportunidade" para tentar a vitória, mas insistiu que Marina Bay não foi a última chance da esquadra austríaca, que figurou no pódio com Daniel Ricciardo.

 
"Não é o meu ano em termos de desempenho aos domingos", disse o jovem de 19 anos aos jornalistas, nesta quinta-feira (28), na Malásia. "Mas a velocidade está lá, então temos de seguir tentando. Sim, Singapura era uma boa oportunidade para tentar a vitória, mas não podemos desistir. Nunca diga nunca", completou. 
Max Verstappen só quer um carro vencedor (Foto: Getty Images/Red Bull Content Pool)
Em 2017, Max contabiliza sete abandonos em 14 corridas. Mas entende que tem de ver a temporada de forma positiva. "Tenho de olhar para as boas situações, que vem sendo os treinos classificatórios. A velocidade está lá. Mesmo em corrida, muitas vezes eu estava em boas posições antes de parar", afirmou em entrevista à alemão 'Auto Motor und Sport'.
 
Verstappen também negou que os problemas de confiabilidade são resultado de seu estilo mais agressivo. "Minha pilotagem está correta, então por que eu deveria mudar? Sou rápido. A telemetria mostra que não tem nada de errado e que tenho a mesma abordagem que Daniel. Mas é engraçado que os problemas no dia da corrida estejam só no meu carro."
 

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

E falando no companheiro de equipe, que atualmente ocupa a quarta colocação no Mundial de Pilotos, o #33 afirmou que, apesar dos problemas, o fato de ser mais rápido que o australiano em algumas situações serve de consolo. "Daniel é conhecido por ser muito rápido na classificação. E ele realmente é. Mas eu estou sendo mais veloz neste ano, em uma média de três a quatro décimos. Isso é muito tempo, então me sinto confiante", afirmou Max.
 
"Por isso, sou direto e honesto: a única coisa que quero é um carro vencedor", declarou.
 
O GRANDE PRÊMIO acompanha todas as atividades da F1 na Malásia AO VIVO e em TEMPO REAL, com livetiming e gráfico interativo.

#GALERIA(7197)

TORO ROSSO DEMOROU DEMAIS

REBAIXAMENTO SEGUIDO DE AFASTAMENTO DE KVYAT É TUDO, MENOS INJUSTO  

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube