F1

Verstappen é punido e perde pole no México. Leclerc larga na frente

Após convocar Max Verstappen para que o piloto pudesse se explicar sobre não ter tirado o pé na sua última volta rápida no Q3, a direção de prova anunciou a punição: três posições no grid perdidas para o holandês, que vai largar em quarto lugar. Assim, Charles Leclerc vai herdar a pole no México, formando a primeira fila da Ferrari, enquanto Lewis Hamilton vai partir em terceiro

Grande Prêmio / FERNANDO SILVA, de Sumaré / GUILHERME LONGO, de Palmital
Três horas e meia depois do desfecho do treino classificatório, a direção de prova anunciou a punição ao pole-position, Max Verstappen, por não ter tirado o pé na última volta rápida no Q3, após a batida sofrida por Valtteri Bottas na curva final do Autódromo Hermanos Rodríguez, na tarde deste sábado (26). O holandês, depois de ter sido chamado para a sala dos comissários, se explicou, mas não evitou a punição: três posições no grid de largada mexicano. Assim, de pole, Verstappen vai largar em quarto neste domingo. A posição de honra foi herdada por Charles Leclerc, da Ferrari, que mantém assim uma série imbatível neste segundo semestre na F1.

Sebastian Vettel vai formar a primeira fila toda vermelha no México. Lewis Hamilton também ganha uma posição e agora vai abrir a segunda fila do grid, partindo lado a lado com Verstappen.
Max Verstappen perdeu a pole e foi punido em três posições no grid do México (Foto: Beto Issa)
A decisão dos comissários veio na esteira de um ‘sincericídio’ de Verstappen, que admitiu, na coletiva de imprensa reservada aos três primeiros colocados da classificação, que não tirou o pé após ter visto o carro de Bottas na barreira de proteção por conta da batida. Foi a declaração sincera de Max que levou os comissários a convocarem o piloto para se explicar.
 
Enquanto Vettel e Hamilton desaceleraram após a batida, Verstappen, o último a passar por Bottas, melhorou seu tempo no Q3, sendo que já estava em primeiro lugar. A volta do holandês levantou dúvidas se ele teria desacelerado após passar por Bottas ou não.
 
Em um primeiro momento, a FIA havia anunciado que uma análise inicial dos tempos de volta indicava que Verstappen teria reduzido no último mini-setor, justamente o local do acidente de Bottas. Com esses dados, a decisão inicial da direção de prova era de não abrir uma investigação sobre a atitude do piloto.
Valtteri Bottas bateu na parte final da classificação no México. Incidente mudou a história do sábado (Foto: Reprodução/F1)
Mas durante a coletiva de imprensa após o treino, Verstappen afirmou que havia notado o acidente de Bottas e não desacelerou nos metros finais do circuito. Quando perguntado sobre uma possível punição que poderia receber por sua atitude, foi bastante crítico: “Se quiserem excluir o tempo, podem excluir, mas acho que sabemos o que estamos fazendo, senão, não estaríamos na Fórmula 1”, afirmou.
 
A partir da fala do holandês, a direção de prova reconsiderou sua decisão e convocou Verstappen para prestar esclarecimentos sobre a não-redução de velocidade sob bandeira amarela na curva 17.
 
Diz o documento que justifica a punição que Verstappen “admitiu que estava ciente de que o carro 77 [de Bottas] bateu e viu o carro no lado esquerdo da pista, mas não estava ciente da bandeira amarela. Ele também admitiu que não reduziu a velocidade no setor amarelo. Os comissários observaram, a partir das imagens onboard do carro 33, que a bandeira amarela era claramente visível e foi mostrada com muita antecedência”.
 
“O piloto anterior, do carro 5 [Vettel], reduziu a velocidade significativamente, conforme o regulamento. Levando em conta todas as evidências disponíveis e a declaração do piloto, os comissários impõem a perda de três posições no grid para a próxima corrida, além de 2 pontos na carteira”, complementou a direção de prova em seu comunicado.
 
A largada do GP do México de F1 está marcada para 16h10 (horário de Brasília) deste domingo. O GRANDE PRÊMIO acompanha tudo AO VIVO e em TEMPO REAL.

F1 2019, GP do México, Hermanos Rodríguez, grid de largada (atualizado):

1 C LECLERC Ferrari   1:15.024    
2 S VETTEL Ferrari   1:15.170 +0.146  
3 L HAMILTON Mercedes   1:15.262 +0.238  
4 M VERSTAPPEN Red Bull Honda P+3 1:14.758    
5 A ALBON Red Bull Honda   1:15.336 +0.312  
6 V BOTTAS Mercedes   1:15.338 +0.314  
7 C SAINZ JR McLaren Renault   1:16.014 +0.990  
8 L NORRIS McLaren Renault   1:16.322 +1.298  
9 D KVYAT Toro Rosso Honda   1:16.469 +1.445  
10 P GASLY Toro Rosso Honda   1:16.586 +1.562  
11 S PÉREZ Racing Point Mercedes   1:16.687 +1.663  
12 N HÜLKENBERG Renault   1:16.885 +1.861  
13 D RICCIARDO Renault   1:16.933 +1.909  
14 K RÄIKKÖNEN Alfa Romeo Ferrari   1:16.967 +1.943  
15 A GIOVINAZZI Alfa Romeo Ferrari   1:17.269 +2.245  
16 L STROLL Racing Point Mercedes   1:18.065 +3.041  
17 K MAGNUSSEN Haas Ferrari   1:18.436 +3.412  
18 R GROSJEAN Haas Ferrari   1:18.599 +3.575  
19 G RUSSELL Williams Mercedes   1:18.823 +3.799  
20 R KUBICA Williams Mercedes   1:20.179 +5.155  
    Tempo 107%   1:20.276 +5.252  
             
REC D RICCIARDO Red Bull TAG HEUER   1:14.758 27/10/2018  
MV V BOTTAS Mercedes   1:18.741 28/10/2018  
Paddockast #39
O MELHOR SEM TÍTULO DA F1


Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM

Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experiências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.