F1
13/05/2018 13:34

Verstappen explica que bom rendimento dos pneus permitiu 'bote' pelo pódio, mas admite “sorte” por abandono de Räikkönen

Largando em quinto, Max Verstappen não procurou fazer investidas ousadas durante o GP da Espanha. Falhas da Ferrari, porém permitiram subida ao pódio do holandês, que chegou a 33 pontos na temporada
Warm Up / EDUARDO PASSOS, de São Paulo
 Max Verstappen (Foto: Getty Images/Red Bull Content Pool)

Max Verstappen obteve mais um pódio em sua carreira neste domingo (15), no GP da Espanha. O holandês largou em quinto e teve uma pilotagem relativamente tranquila. O abandono de Kimi Räikkönen e a falha estratégica de Sebastian Vettel, porém, permitiram que o piloto da Red Bull ganhasse duas posições e precisasse apenas se defender para obter o terceiro lugar.

Logo após a corrida, Max reconheceu a importância dos problemas do Ferrari na obtenção do pódio e, no travado circuito da Catalunha, exaltou a boa estratégia de pneus para se manter competitivo.

“É um circuito muito difícil para fazer ultrapassagens. Tentei ficar o mais próximo possível [do terceiro colocado] e tivemos sorte com o abandono de Kimi. Os pneus, porém, duraram muito e estou feliz com a terceira posição”, analisou.

Verstappen largou com pneus macios, assim como seus concorrentes, e manteve o quinto lugar sem sustos. O início de prova, porém, logo teve a entrada do safety-car após forte acidente envolvendo Romain Grosjean, Pierre Gasly e Nico Hülkenberg, esfriando a disputa pela ponta.
Max Verstappen obteve seu segundo pódio da carreira na Espanha (Foto: Getty Images/Red Bull Content Pool)

Com a bandeira verde, os carros da Red Bull adotaram postura cautelosa e, sem brigas internas e com distância grande para o sétimo colocado, Verstappen e Daniel Ricciardo se mantiveram em quinto e sexto, respectivamente.

O holandês parou apenas na 35ª volta e chegou a liderar provisoriamente a corrida. Com o pit-stop eficiente de sua equipe, o dono do #33 voltou à pista na mesma quarta posição, já beneficiado pelo abandono de Räikkönen. Novamente com pneus médios, Max seguiu atrás de um distante Valtteri Bottas, que completava o pódio.

Quando já parecia improvável a mudança do trio que estouraria o champanhe —  a Red Bull do holandês estava 7s6 atrás de Bottas e 9s3 atrás de Vettel — o filho de Jos Verstappen ainda ganhou outra posição ‘de graça’. Foi quando Vettel fez o segundo pit-stop, buscando terminar a corrida com compostos mais conservados. A estratégia, entretanto, não funcionou e permitiu o pódio de Max. Apesar de leve dano em sua asa dianteira, resultado do incidente com o retardatário Lance Stroll, Verstappen manteve o terceiro posto até o fim.

"Na verdade eu estava mais preocupado mais preocupado em andar rápido [do que tentar ultrapassar Bottas], pois eu tinha Vettel me pressionando logo atrás. Ao menos, o carro se manteve bem apesar de que [olhando o dano na asa] não pareça", comentou.

Com o pódio, Verstappen obteve 15 pontos e chegou a 33 na temporada. A Red Bull é a terceira colocada dentre os construtores e, com 80 pontos, é precedida pela Mercedes com 153 e Ferrari com 126. 

A Fórmula 1 agora segue para o tradicional GP de Mônaco. A corrida no famoso traçado de rua ocorre em 27 de maio.

CAMINHO PARA VIRAR LENDA

TRÍPLICE COROA É O QUE SOBROU PARA CARREIRA DE ALONSO