Verstappen mostra frieza sobre companheiro de equipe: “Não me importo com quem seja”

A Red Bull pode estar constantemente nas notícias com o assunto segundo piloto, mas para o primeiro, Max Verstappen, tal tema é desinteressante

Alexander Albon finalmente foi ao pódio no GP da Toscana, mas o feito do tailandês não diminui a força de um assunto que sempre urge na Red Bull: o do posto de segundo piloto. O detalhe é que o tema, na verdade, não importa a um personagem central da história: Max Verstappen, o primeiro.

Em entrevista ao canal austríaco ORF, o holandês deixou claro que só lhe interessa um piloto na Red Bull: ele mesmo. E que não há necessidade de mudança para um piloto mais experiente que Albon ou que Pierre Gasly, por exemplo, já que ele “não precisa de ajuda”.

“Helmut [Marko] e Christian [Horner, consultor e chefe da equipe, respectivamente] já disseram que não querem mudar nada. Isso é bom, no que me diz respeito. Não me importa quem está ao meu lado, acho que posso vencer todos eles”, disse Verstappen.

Então, ele foi questionado sobre se alguém com mais rodagem poderia ser útil: “Não, eu não preciso mais disso. Eu poderia ter precisado no meu primeiro ano, mas agora sei exatamente o que fazer. Então, eu realmente não me importo com quem quem seja meu companheiro”, seguiu.

Max Verstappen em Monza (Foto: Getty Images/Red Bull Content Pool)

Verstappen está em seu sexto ano na Fórmula 1 e, durante este período, já teve como companheiros Carlos Sainz, Daniel Ricciardo, Gasly e Albon. Destes, só Ricciardo terminou o Mundial à frente do holandês, em 2016 e 2017.

Para 2021, a tendência é de continuidade para Albon, algo fortalecido pelo pódio na Toscana. Mas a vitória de Gasly, com a Toro Rosso, no GP da Itália, e a falta de resultados do tailandês antes da prova em Mugello seguem dando força aos boatos de mudança.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube