Verstappen se opõe a mudanças bruscas em Spa: “É parte das corridas em geral”

Max Verstappen é contra as mudanças bruscas no traçado de Spa-Francorchamps após a morte de Anthoine Hubert. Para o holandês, curvas perigosas fazem parte do automobilismo, e sugerir alterações no calor do momento é muito fácil. Piloto da Red Bull também citou Mônaco como exemplo

A morte de Anthoine Hubert na Fórmula 2 abriu discussões sobre segurança no circuito de Spa-Francorchamps, na Bélgica. Muitos acreditam que a área de escape onde Hubert atingiu a barreira de pneus tem que ser aumentada, mas esta não é a visão de Max Verstappen.
 
O piloto holandês lamentou a morte, mas citou que curvas perigosas fazem parte da Fórmula 1 e do automobilismo em si, e é muito fácil planejar uma mudança no calor do momento após um acidente fatal.
 
"Existem muitas pistas no calendário que se algo ruim acontece, pode ser bem ruim, então, teríamos que mudar muito. Quando temos um acidente fatal, é fácil falar que precisa abrir a curva, mas eu penso que foi um acidente louco e azarado. Temos várias curvas perigosas no calendário, é parte da Fórmula 1 e das corridas em geral, infelizmente", disse o holandês na coletiva de imprensa do GP da Itália, realizada nesta quinta-feira.
Max Verstappen (Foto: Getty Images/Red Bull Content Pool)
Verstappen é contra qualquer mudança brusca nos traçados da Fórmula 1. Ele citou Mônaco como exemplo. O circuito de rua de Monte Carlo é o mais curto do calendário e os pilotos passam bem próximos dos muros e barreiras.
 
"Foi muito azar o que aconteceu. É o mesmo que rodar no meio da pista e alguém te acertar. Sempre pode ser um acidente feio. Agora, dizer subitamente que precisamos mudar as pistas, eu discordo. É claro que foi triste o que aconteceu. Spa sempre será perigosa perto da Eau Rouge, é como uma curva cega, mas se for assim, porque estamos correndo em Mônaco? Para mim, também é uma pista perigosa de você olhar, mas andamos lá. É o que estamos acostumados e acidentes acontecem", completou.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube