Verstappen sente que evita situações “esquisitas” com renovação antecipada

Max Verstappen não queria encarar 2020 como agente livre no mercado de pilotos. A solução foi adiantar a renovação com a Red Bull, acabando com qualquer chance de rumores sobre uma possível transferência para equipes rivais do grid

Max Verstappen tinha contrato até o fim de 2020, mas topou renovar com a Red Bull antes mesmo da temporada da Fórmula 1 começar. São ao menos mais quatro anos em Milton Keynes, até o fim de 2023. Mais do que assegurar o futuro em uma equipe que o agrada, Max quis evitar situações “esquisitas” como possível agente livre no mercado de pilotos.
 
“Acho que sempre me senti confortável na equipe e nunca quis agilizar as coisas porque não havia necessidade”, disse Verstappen. “Acho que tudo aconteceu muito rapidamente. Ano passado eu nunca pensei muito nisso [renovação], só que é algo bom porque acaba com qualquer dúvida. Não há mais pontos de interrogação”, continuou.
Max Verstappen não faz questão de participar da 'silly season' (Foto: Getty Images/Red Bull Content Pool)

“Acho que quando você começa a temporada com o contrato acabando no fim do ano, as coisas ficam um pouco esquisitas em um certo ponto, porque você sabe sobre o carro do ano seguinte. Não quis nada disso e, para mim, esse é o lugar certo para se estar. Eu me sinto muito bem dentro da equipe, tem gente muito boa aqui e também sinto a motivação e a vontade de lutar por vitórias e título”, destacou.

 
Verstappen era apontado como possível objeto de desejo para as outras ponteiras da F1 atual, Mercedes e Ferrari. Com o holandês agora comprometido, o mercado fica com uma opção a menos. A equipe italiana já acertou com Charles Leclerc até 2024, isso enquanto a alemã ainda tenta se acertar com Lewis Hamilton.
 
A temporada 2020 da F1 começa em 15 de março, data do GP da Austrália. Antes disso, em 19 de fevereiro, a categoria parte para seis dias de pré-temporada em Barcelona.
 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar