F1

Verstappen vê largada crucial para vitória no México e festeja: “Depois da semana passada, essa corrida foi perfeita”

Max Verstappen não se furtou em se colocar entre os dois postulantes ao título mundial na largada do GP do México. Ele, Lewis Hamilton e Sebastian Vettel se tocaram aos montes, mas o holandês passou sem problemas enquanto os rivais ficaram em maus lençóis. Assim, Max partiu para a terceira vitória na F1 uma semana depois da grande polêmica no GP dos EUA

Warm Up, do Hermanos Rodríguez / PEDRO HENRIQUE MARUM, do Rio de Janeiro / FERNANDO SILVA, de Sumaré

Depois do começo da temporada horrível de Max Verstappen, fosse por fatores alheios à pilotagem ou erros próprios, ficava difícil imaginar que o jovem piloto holandês teria um 'rebote' como esse. Neste domingo (29), no México, o confronto com Lewis Hamilton e Sebastian Vettel foi real. Tão real que chegou às vias de fato na largada - e se saiu melhor. Mais um pódio no fim das contas, o terceiro nas últimas quatro corridas - além do polêmico quarto lugar de Austin . E mais uma vitória. 

Verstappen se viu atacado por Hamilton na partida, enquanto Vettel tentava esticar. Max segurou Lewis e viu uma janela para mergulhar e tentar assumir a ponta. Numa linda manobra, conseguiu. Os contatos entre ele e os dois postulantes ao título foram vários, mas Verstappen foi o único a passar incólume. Ficou, assim, com a liderança para si.

A partir daí, Verstappen abriu. Com um Valtteri Bottas atrás sem oferecer qualquer perigo, o holandês abriu uma vantagem confortável, embora não tão extensa e se debruçou sobre ela. Uma vitória incontestável e relativamente tranquila após as primeiras três curvas.
Max Verstappen vibra com a grande vitória no GP do México (Foto: Getty Images/Red Bull Content Pool)
“A largada foi crucial. Passei pelo lado de fora, e isso funcionou muito bem. Depois disso, consegui administrar os pneus, e o carro se mostrou brilhante na corrida. Depois da semana passada, essa corrida foi perfeita. Foi bom ter visto Lewis e Seb se tocando e, depois disso, abri vantagem”, declarou o holandês em entrevista a David Coulthard antes do pódio no México.

“Estava confiante que o carro seria bom porque parecia que o ritmo de corrida era muito fácil para nós para fazermos voltas rápidas. Simplesmente precisávamos que o equilíbrio fosse o correto. A largada em si não foi ótima porque estava com o limitador no máximo, mas acabou por se tornar perfeita porque lidei bem com Sebastian e vim por fora na curva 1. Foi uma das corridas mais fáceis da minha carreira”, acrescentou.
 
Verstappen até aproveitou para tripudiar e brincar depois de tudo o que viveu na semana passada no Texas. “Estava tão longe na frente que pensei: ‘Vamos ‘cortar’ a curva e ter uma punição de 5s pra tornar isso um pouquinho mais interessante’”, riu Max, que festejou a volta por cima uma semana depois. “Foi uma boa corrida e, depois da semana passada, foi um grande resultado”.
 
Agora, tudo o que o jovem holandês sonha é em ter um começo de temporada mais estável e sólido no ano que vem para ser um postulante real ao título da F1. “Estamos em um bom caminho e precisamos seguir trabalhando desta maneira para termos um melhor começo de temporada no ano que vem porque acho que podemos alcançar grandes coisas”, complementou.

O triunfo de Verstappen, o terceiro da Red Bull na temporada, foi muito comemorado pelo chefe da Red Bull, Christian Horner, que lembrou toda a má fase do jovem de 20 anos no começo do ano com seguidas quebras e incidentes, mas agora festeja a reação. “Jamais estive tão nervoso em uma corrida, olhando as temperaturas e pressões [do pneu]", destacou.

"Hoje foi o dia de Max. Ele sofreu muito com o azar neste ano. Com a frustração com o pódio no ano passado, espero que neste ano ele possa aproveitar por completo a comemoração”, comentou o britânico, que recordou o momento em que Verstappen foi punido no ano passado e retirado do pódio do México para dar lugar a Vettel. Desta vez, a história foi diferente.

A F1 volta em duas semanas, no fim de semana dos dias 10, 11 e 12 de novembro, com o GP do Brasil. Em 2016, foi Hamilton quem venceu em Interlagos. O GRANDE PRÊMIO faz grande cobertura 'in loco' e acompanha todas as atividades AO VIVO e EM TEMPO REAL.
VIGIAR E PUNIR

COM GALID OSMAN, PADDOCK GP #101 QUESTIONA: VERSTAPPEN MERECEU PUNIÇÃO EM AUSTIN?