Verstappen vence batalha árdua em primeiro título e sinaliza nova era na F1

Max Verstappen e a Red Bull derrubaram a Mercedes, derrubaram Lewis Hamilton, em uma das batalhas mais memoráveis da história da Fórmula 1. Num duelo de titãs de pilotos e equipes, melhor para o jovem holandês, que pode e deve sonhar com o início de uma passagem gloriosa na categoria

F1 EM ABU DHABI: VERSTAPPEN PASSA HAMILTON NO FIM E É CAMPEÃO | Briefing

A temporada 2021 da Fórmula 1 entrou para a história do esporte, Max Verstappen e Lewis Hamilton, definitivamente, escreveram seus nomes nos livros das melhores e maiores batalhas que o automobilismo já viu. Em uma troca impressionante de liderança, em um ano em que dar palpite era pedir para errar, a juventude levou a melhor em cima da experiência. A agressividade superou a pilotagem mais cerebral.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

É até difícil resumir o que aconteceu em 2021. Em um ano em que a Red Bull finalmente pegou a Mercedes na Era Híbrida e, em boa parte do tempo, chegou a ter um carro até superior ao da rival, Verstappen foi brilhante. O holandês já vinha em fase maravilhosa havia algumas temporadas, mas nunca disputando o título, não tinha carro para tal. Quando veio a batalha, respondeu muito bem.

Max tomou sustos na reta final, pareceu que perderia a taça para um Hamilton em grande forma e a Mercedes do motor apimentado, cometeu os primeiros vacilos, passou um pouco do ponto em algumas defesas de posição. Tudo isso é verdade. Mas é fato também que cresceu quando o bicho pegou e, quando a final chegou empatada em Abu Dhabi, se impôs na última volta, com a confusão causada pelo safety-car de Nicholas Latifi, no apagar das luzes.

LEWIS HAMILTON; MAX VERSTAPPEN; F1; FÓRMULA 1; ABU DHABI; DECISÃO;
Lewis Hamilton e Max Verstappen lutaram pelo título mundial de F1 em Abu Dhabi e vão seguir lutando (Foto: Fórmula 1/Twitter)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Só que a conquista de Verstappen também tem impactos históricos. Não é simplesmente o título inédito, mas é muito também a derrota de Hamilton. Max, de uma vez só, buscou a primeira taça e impediu que o arquirrival, já quase inimigo, se transformasse oficialmente no maior campeão de todos os tempos, se isolando com oito títulos.

Imaginar que Hamilton não bata os oito canecos, porém, continua sendo muito difícil. Ainda em fase técnica brilhante, ainda com um time que é dos mais poderosos do mundo, só mesmo a troca total do regulamento para 2022 pode fazer alguém pensar que Lewis vai ficar para trás e, principalmente, que a Mercedes irá errar tanto assim a mão do carro. Mas pode acontecer, é a maior brecha para que isso role desde 2013, inclusive.

Só que, mesmo sem Hamilton cair tanto, o que dificilmente mesmo acontecerá, já dá para imaginar o inglês sendo ao menos confrontado ano após ano. O sonho utópico da briga com Verstappen não é mais utopia, é uma das realidades mais brilhantes do esporte no momento, inclusive. O mundo parou para ver Hamilton x Verstappen em 2021 e, pode escrever, vai seguir parando nos próximos campeonatos.

Max Verstappen e Lewis Hamilton se encontraram várias vezes nas pistas (Foto: Red Bull Content Pool)

É que Verstappen é realidade, não é fogo de palha. Com só 24 anos, tanto talento, tanto arrojo e um time tão forte em sua volta, loucura é imaginar que o holandês pare no primeiro título. Quer um paralelo para sonhar alto? Aqui vai: Hamilton tinha 23 anos e 11 meses quando venceu seu primeiro título, são só 3 meses de diferença para Max hoje.

Se vai ganhar sete, dois, três, quatro, 12, é impossível cravar, mas, definitivamente, Verstappen não parece ser o que os caras lá de fora chama de ‘one-hit wonder’, numa tradução básica, aquele cara que faz sucesso uma vez para nunca mais. É coisa séria, é de verdade.

Ainda é cedo para qualquer afirmação, mas o título de Verstappen pode, sim, significar o início de uma era. Talvez não tão dominante quanto a de Hamilton que se encerra hoje, mas poderosa, de marcar presença ali no páreo todo ano. Fato é que Max chegou para ficar e, quem quiser ser campeão, vai ter trabalho para tirá-lo do caminho. Em 2022, 2023, talvez até 2035.

A última volta do GP de Abu Dhabi (Vídeo: TSN)

DECISÃO DA FÓRMULA 1 2021
Hamilton deixa início irregular para trás e busca octa após recuperação histórica
Verstappen tenta título em ano quase perfeito com mais vitórias e jogo duro
Mercedes e Red Bull mostram garras e criam irreversível clima bélico na F1 2021
Troca-troca: como Hamilton e Verstappen se alternaram tanto na liderança da F1?

Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar