Vettel admite que tentou enganar Mercedes com mensagem de rádio falsa sobre desempenho dos pneus no Bahrein

Sebastian Vettel arriscou ao mudar a estratégia na parte final do GP do Bahrein, disputado no último domingo (9), e admitiu que tentou enganar a Mercedes, para conseguir ter um pouco de espaço e levar a Ferrari até a vitória

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Em uma prova de que a F1 vem acompanhando um duelo de estratégias entre as duas principais equipes do grid, Sebastian Vettel admitiu que tentou enganar a Mercedes com uma mensagem de rádio falsa na parte final do GP do Bahrein. A Ferrari e a esquadra prateada lançaram mão de táticas diferentes ao longo da corrida barenita. Na última parte da corrida, os prateados se colocaram mais rápidos e chegaram no carro vermelho, que arriscou ao permanecer na pista com compostos mais desgastados. Foi um risco assumido por Vettel. Se parasse novamente, como havia sido planejado, a vitória se entrega aos homens de Brackley. A tática funcionou, e o ferrarista saiu vitorioso de Sakhir.

 
"Acho que, com dez voltas para o fim, eu entrei no rádio e disse: 'Está tudo sob controle'. Era uma mentira, porque eu esperava que eles dissessem ao Valtteri que eu estava bem e sem problemas. Era uma forma de tentar fazê-lo desistir. Mas eles não fizeram isso", contou o tetracampeão em entrevista aos jornalistas após o triunfo neste domingo (8), em Sakhir.
"Igualmente, eu tinha certeza de que, se eu tivesse dito a verdade e falado que estava em estava brigando com os pneus, eles viriam dizer isso a Valtteri, que usaria todo o potencial disponível para me pegar. Obviamente, meu plano não funcionou, mas eu tentei", completou.
Vettel tentou enganar a Mercedes para vencer no Bahrein (Foto: Mercedes)

O líder do campeonato ainda afirmou que o desempenho dos pneus macios apresentou uma queda de rendimento com dez voltas para o fim da prova. "Não estavam melhorando. Foi muito difícil de manter o carro na linha, especialmente com dez voltas para o fim. Foi realmente complicado nas curvas de baixa velocidade", revelou Sebastian.

"Quando o vi na zona do DRS, comecei a pensar que seria difícil fazer durar os pneus. Eu tentei poupar tudo e deu certo", explicou Vettel, que defendeu a estratégia usada pela Ferrari, que optou pelos macios, enquanto a Mercedes decidiu andar com os médios.

"Era a única chance de ganhar a corrida. Eles tinham um ritmo muito forte com os médios, e sabíamos que seria difícil. Provavelmente, teríamos a chance de persegui-los no fim, mas passar é uma história diferente. No fim, foi outra coisa e que bom que funcionou", emendou.

A próxima corrida da F1 acontece logo neste fim de semana, em Xangai, na China.

 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube