Vettel alerta para degradação “muito severa” dos pneus nos primeiros treinos em Sepang

Sebastian Vettel não escondeu a preocupação com o alto nível de desgaste dos pneus durante o primeiro dia de treinos em Sepang. O tricampeão do mundo alertou para a quantidade de compostos disponíveis para o fim de semana: “Espero que tenhamos pneus suficientes”

O calor acima dos 40ºC no asfalto de Sepang foi um dos grandes responsáveis pelo grande desgaste dos pneus nesta sexta-feira (22), primeiro dia de atividades de pista visando o GP da Malásia de F1. Sebastian Vettel, segundo colocado no acumulado dos tempos dos dois primeiros treinos livres, não escondeu sua preocupação com a degradação dos compostos e alertou para a quantidade de compostos disponibilizados pela Pirelli durante o fim de semana.


Pelo regulamento esportivo da F1, cada piloto tem à sua disposição um máximo de 11 jogos de pneus para pista seca, sendo que seis são prime [na Malásia, os duros] e cinco option [médios em Sepang] por GP. Nenhum piloto poderá usar mais de quatro jogos de intermediários e três de chuva intensa em uma etapa da temporada.
Vettel alertou para o grande desgaste nos pneus em Sepang (Foto: Getty Images)

Vettel demonstrou preocupação no sentido de considerar que os compostos oferecidos pela Pirelli podem não ser suficientes para completar a corrida deste fim de semana em Sepang. “A degradação dos pneus é muito severa para todos. Você sai para andar menos que pode”, alertou o tricampeão do mundo durante entrevista coletiva logo após o segundo treino livre na Malásia.

“Não é muito divertido, mas tem sido assim. Espero que tenhamos pneus suficientes para sobrevivermos à corrida. O desgaste dos pneus obviamente foi muito grande para todos nós hoje”, complementou o piloto da Red Bull.
 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube