F1

Vettel bate Hamilton por 0s004 e põe Ferrari à frente da Mercedes no segundo treino do GP do México

A Ferrari fechou na frente a sexta-feira que abriu o fim de semana do GP do México de F1. Sebastian Vettel marcou 1min19s790 e foi 0s004 mais rápido que Lewis Hamilton numa tarde em que a Mercedes sequer precisou mostrar todo o seu potencial. Nico Rosberg foi novamente superado pelo companheiro de equipe e fechou a sessão apenas em terceiro

Warm Up / FERNANDO SILVA, de Sumaré

A Mercedes preferiu poupar suas forças e não tirou o máximo do seu potencial no segundo treino livre do GP do México de F1, realizado na tarde desta sexta-feira (28) no Autódromo Hermanos Rodríguez. Assim, em uma pista que ainda apresentou problemas de aderência, a Ferrari aproveitou para fechar o dia com o melhor tempo. Com um desempenho melhor em reação à Red Bull, como havia mostrado no treino pela manhã, Sebastian Vettel cravou 1min19s790 e foi o mais rápido do segundo treino. A diferença para a Mercedes de Lewis Hamilton, o segundo colocado, foi irrisória: meros 0s004.

Líder do campeonato e com chances matemáticas de conquistar o título mundial neste fim de semana — desde que vença a corrida e que Hamilton não some pontos —, Nico Rosberg foi novamente superado pelo seu companheiro de Mercedes e ficou em terceiro lugar. Como prova da sexta-feira positiva da Ferrari, Kimi Räikkönen encerrou os trabalhos do dia em quarto lugar, apenas 0s034 mais lento que Rosberg. A melhor Red Bull foi a de Daniel Ricciardo, que fechou o top-5 diante de grande público nas arquibancadas do circuito mexicano.
Vettel se colocou à frente das Mercedes e garantiu o melhor tempo desta sexta-feira no México (Foto: AFP)
A Force India voltou a se mostrar bem no México, mas não com o ídolo local Sergio Pérez, para lamento da torcida mexicana. Nico Hülkenberg foi o sexto mais rápido da sessão, terminando o dia à frente de Max Verstappen, da Red Bull. A melhor Williams na tabela de tempos foi a de Valtteri Bottas, enquanto Carlos Sainz Jr., mesmo com uma Toro Rosso dotada de um motor defasado da Ferrari, foi o nono. Fernando Alonso, da McLaren, completou o rol dos dez primeiros colocados.

Felipe Massa foi apenas o 13º, com Pérez em 15º. Felipe Nasr fechou em 19º, logo atrás de Marcus Ericsson, seu companheiro de equipe, enquanto o outro piloto da casa, Esteban Gutiérrez, ficou em último lugar.

Saiba como foi o segundo treino livre do GP do México de F1

O segundo treino desta sexta-feira no Autódromo Hermanos Rodríguez começou como terminou o primeiro: com muita ação numa pista bastante escorregadia e com baixíssima aderência, oferecendo enormes dificuldades para os 22 pilotos do grid. Havia uma expectativa por um melhor desempenho por parte de Nico Rosberg, apenas sétimo colocado pela manhã. Outro ponto a se observar era se Ferrari e Red Bull conseguiriam se manter próximas à Mercedes, além da possibilidade de as velocidades máximas aferidas ultrapassarem os 370 km/h.

As arquibancadas do Hermanos Rodríguez já estavam bem cheias na tarde desta sexta-feira, quando pilotos como Pascal Wehrlein, Sebastian Vettel e Kimi Räikkönen abriam volta rápida no segundo treino. Enquanto isso, Romain Grosjean enfrentava problemas com a Haas que, do pit-lane, pedia para o franco-suíço diminuir o ritmo e voltar para os boxes. E logo depois de Wehrlein, que aferiu 1min32s162, uma marca bastante lenta, Räikkönen cravou 1min27s665 para ocupar a primeira colocação provisória da tarde.
A Ferrari abriu os trabalhos do segundo treino na frente (Foto: Reprodução)
Os tempos, obviamente, aina eram muito altos. Tanto que o próprio Kimi, com pneus macios, logo baixou bem e cravou 1min22s075, seguido por Wehrlein, Vettel, Esteban Gutiérrez e Max Verstappen, que iniciava seu stint no segundo treino. Pouco depois, a Mercedes deixava os boxes. Primeiro, com Nico Rosberg. Lewis Hamilton saiu na sequência. Ao mesmo tempo, Vettel subia para a liderança da sessão com 1min22s024, 0s051 mais rápido que Räikkönen.

A aderência da pista ainda era bem crítica, e isso fazia com que muitos pilotos rodassem no circuito mexicano. Ídolo local, Sergio Pérez rodou no Foro Sol. Rosberg foi outro que perdeu o controle da sua Mercedes, bem como Felipe Nasr. Tudo, contudo, sem maiores consequências. Lá na frente, em contrapartida, Hamilton não tinha problemas e marcava 1min20s362 com pneus macios, sendo seguido por Carlos Sainz Jr., enquanto Vettel e Rosberg vinham nas posições seguintes.

Não demorou muito para Rosberg superar os outros pilotos e ficar só atrás de Hamilton. Com pneus médios, Nico cravou 1min21s513 para subir para segundo lugar, deixando Sainz em terceiro e ficando 1s151 atrás de seu companheiro de Mercedes. Felipe Massa, por sua vez, subia para 12º depois de completar um stint com pneus médios no México.
Nasr foi um dos muitos pilotos que rodou e sofreu com a falta de aderência da pista (Foto: Reprodução)
Quando restavam ainda dois terços para o desfecho do segundo treino, Vettel deixou os boxes com pneus supermacios e não teve a menor dificuldade para romper a barreira dos 1min20s, cravando 1min19s790. O recorde da pista, que era de Nico Rosberg (1min19s480, registrado no Q3 do treino classificatório no ano passado) estava prestes a ser quebrado.

Com o mesmo ajuste, Räikkönen voltava ao segundo lugar, deixando para trás os carros da Mercedes. Sainz aparecia em quinto, à frente de Ricciardo, Alonso, Hülkenberg, Valtteri Bottas e Pérez, enquanto Felipe Massa vinha em 12º e Felipe Nasr aparecia em 18º. Naquele momento, a pista se mostrava um pouco melhor quanto à aderência. Foi a senha para a Mercedes liberar novamente sua dupla de pilotos para a realização de um stint com os supermacios.

Neste stint, a Mercedes melhorou seus tempos, mas não conseguiu assumir a ponta. Hamilton foi quem mais se aproximou de Vettel e mesmo tendo lidado com o tráfego, cravou 1min19s794, meros 0s004 atrás. Rosberg não repetiu o desempenho do colega de equipe e tinha a terceira marca, seguido por Räikkönen e Ricciardo. Era chegada a primeira metade do segundo treino livre.
Líder do campeonato, Rosberg foi constantemente superado por Hamilton nesta tarde (Foto: AFP)
Ainda restava uma expectativa por mudança na liderança da sessão, já que a Mercedes abria outro stint com pneus supermacios com Rosberg e, um pouco depois, com Hamilton. Mas boa parte das outras equipes já trabalhava nas costumeiras avaliações dos carros em ritmo de corrida com os três tipos de pneus disponibilizados pela Pirelli. Só Romain Grosjean, com problemas em seu carro, não conseguia deixar os boxes.

Vettel, por exemplo, fazia uma boa sequência de voltas, o chamado long-run, com pneus médios, como de costume no segundo treino livre. Ricciardo e Rosberg, ao contrário, trabalhavam focados nos pneus supermacios. Nico, após completar 16 voltas com os supermacios, se queixava de alto desgaste, e isso se refletia nos tempos de volta. As equipes buscaram o maior número possível de informações com os diferentes tipos de pneus para os estudos ao longo da noite visando principalmente o domingo.

Então, quando restavam 25 minutos para o fim da sessão, finalmente Grosjean conseguiu deixar os boxes para completar as suas primeiras voltas rápidas no Hermanos Rodríguez. Mas logo o franco-suíço recolhia com sua Haas para os pits, não antes de marcar o 20º tempo e superar Esteban Ocon e seu companheiro de equipe, Esteban Gutiérrez. Por sua vez, Vettel voltava a mostrar a faceta de 'reclamão do ano' após chamar Alonso de 'idiota' depois de ter sido considerado atrapalhado pelo espanhol no seu stint com supermacios.



F1, GP do México, Hermanos Rodríguez, Treino livre 2:

1 5 SEBASTIAN VETTEL ALE FERRARI 1:19.790   47
2 44 LEWIS HAMILTON ING MERCEDES 1:19.794 +0.004 37
3 6 NICO ROSBERG ALE MERCEDES 1:20.225 +0.435 36
4 7 KIMI RÄIKKÖNEN FIN FERRARI 1:20.259 +0.469 43
5 3 DANIEL RICCIARDO AUS RED BULL TAG HEUER 1:20.448 +0.658 43
6 27 NICO HÜLKENBERG ALE FORCE INDIA MERCEDES 1:20.574 +0.784 42
7 33 MAX VERSTAPPEN HOL RED BULL TAG HEUER 1:20.619 +0.829 43
8 77 VALTTERI BOTTAS FIN WILLIAMS MERCEDES 1:20.629 +0.839 46
9 55 CARLOS SAINZ JR ESP TORO ROSSO FERRARI 1:20.974 +1.184 25
10 14 FERNANDO ALONSO ESP McLAREN HONDA 1:21.003 +1.213 39
11 26 DANIIL KVYAT RUS TORO ROSSO FERRARI 1:21.193 +1.403 39
12 22 JENSON BUTTON ING McLAREN HONDA 1:21.198 +1.408 45
13 19 FELIPE MASSA BRA WILLIAMS MERCEDES 1:21.326 +1.536 39
14 20 KEVIN MAGNUSSEN DIN RENAULT 1:21.442 +1.652 41
15 11 SERGIO PÉREZ MEX FORCE INDIA MERCEDES 1:21.579 +1.789 44
16 30 JOLYON PALMER ING RENAULT 1:21.785 +1.995 42
17 94 PASCAL WEHRLEIN ALE MANOR MERCEDES 1:21.980 +2.190 43
18 9 MARCUS ERICSSON SUE SAUBER FERRARI 1:21.997 +2.207 42
19 12 FELIPE NASR BRA SAUBER FERRARI 1:22.037 +2.247 42
20 8 ROMAIN GROSJEAN FRA HAAS FERRARI 1:22.105 +2.315 14
21 31 ESTEBAN OCON FRA MANOR MERCEDES 1:22.298 +2.508 44
22 21 ESTEBAN GUTIÉRREZ MEX HAAS FERRARI 1:22.408 +2.618 33
    TEMPO 107% TL2   1:25.375 +5.585