F1
02/09/2018 12:38

Vettel diz que Hamilton “não deixou espaço”, mas reconhece que GP da Itália “poderia ter sido bem pior”

Sebastian Vettel sofreu um revés no GP da Itália. Neste domingo (1), após se envolver em um incidente ainda na largada e cair para o fim do pelotão, o alemão terminou no quarto posto. Apesar de reconhecer que perder pontos nunca é positivo, afirmou que resultado “não é o fim do mundo”
Warm Up / Redação GP, de São Paulo
 Sebastian Vettel (Foto: AFP)
Sebastian Vettel sofreu um enorme golpe em sua temporada. Neste domingo (1), o piloto se envolveu em um incidente ainda na largada do GP da Itália, investiu em uma prova de recuperação e teve de se contentar com um quarto posto final.
 
Saindo da segunda posição do grid, o alemão começou a atacar Kimi Räikkönen para tentar tomar a ponta do pelotão. Quando Lewis Hamilton se juntou à briga, o #5 foi defender a posição, mas acabou tocando o inglês e danificou sua asa dianteira. Com isso, precisou ir aos boxes e caiu para 18º.
 
A partir de então, virou uma missão de ganhar terreno durante a corrida. No final, cruzou a linha de chegada na quinta colocação, mas com a punição de 5s à Max Verstappen, terminou em quarto e viu sua desvantagem para o líder da classificação crescer para 30 pontos.
Sebastian Vettel (Foto: Ferrari)
Ao falar sobre o lance, o tetracampeão afirmou que o adversário na Mercedes não deixou espaço para evitar o toque. “Lewis viu uma oportunidade por fora, mas não me deixou nenhum espaço. Eu não tinha outra chance se não ir para cima dele e fazer o contato. Foi um pouco irônico ser dessa maneira”, explicou.
 
“Obviamente eu tentei evitar isso, mas não consegui. Infelizmente, eu fui quem acabou rodando, o que é um pouco irônico. Mas foi assim que aconteceu. Quando você está olhando para o lado oposto, as coisas não parecem boas”, completou o titular da Ferrari.
 
“Mas acredito que pilotei bem e tentei recuperar. Ainda conseguimos muitos pontos, então poderia ter sido bem pior. Claro que não ajuda quando se perde pontos, mas não é o fim do mundo. Ainda acordaremos amanhã. Com certeza estou desanimado no momento, mas ainda mais pelas pessoas que estão aqui. Seu apoio tem sido incrível. Infelizmente, não entregamos um bom resultado”, encerrou.

Hamilton, porém, não concorda com Vettel e acredita que deixou espaço o bastante para o piloto da Ferrari.
 
“Fiquei um pouco surpreso por Seb ter escolhido por dentro e não pelo lado de fora de Kimi e essa foi a minha oportunidade”, disse Hamilton. “Eu fiquei pelo lado de for a e me certifiquei de estar longe o bastante. Acho que tinha espaço o suficiente entre nós. Acho que ele travou, nós tocamos, foi um momento breve, danificou um pouco o carro, mas eu pude continuar”, seguiu.
 
A temporada da F1 ainda tem sete etapas até o final do ano, e a próxima corrida acontece daqui duas semanas, em Singapura.