Vettel diz que perder Monza é “arrancar coração” da F1 e pede que “merda de motivo de dinheiro” seja evitado

Sebastian Vettel, Felipe Massa e Lewis Hamilton concordam que Monza é parte do coração da F1 e não pode sair do calendário. Como apontou Vettel, especialmente se for por motivos financeiros

Se na última prova, na Bélgica, Sebastian Vettel saiu possesso, reclamando da Pirelli, o fim do GP da Itália viu um Vettel totalmente diferente e com um pedido: que mantenham Monza no calendário da F1 para além de 2015.
 
O tetracampeão mundial, que fez sua estreia na terra dos tifosi pela Ferrari, fez o pedido para que não seja apenas "qualquer merda de motivo" financeiro que vai afastar a F1 da pista histórica. Se isso acontecer, vai ser como "arrancar o coração" do esporte.
 
"Olha para isso [o público]. Diz tudo. É o melhor segundo lugar que eu já tive, as emoções que tive. Se tirarmos isso do calendário por qualquer merda de motivo de dinheiro, você está basicamente arrancando o coração. Faz valer tanto a pena, você fica no grid… foi um dia incrível", disse.
Massa e Vettel no pódio de Monza (Foto: AP)
Depois de tantos anos na Ferrari, Felipe Massa segue sendo muito querido pelos ferraristas mesmo na Williams. Ovacionado após subir ao pódio, ele também pediu que Monza não seja arrancada da F1. Segundo o piloto, é "parte do sangue" do Mundial.
 
"Não dá para tirar. A história da F1…estamos aqui na história da F1. Aqui é uma parte de tudo que a F1 é. Corremos para as pessoas e quando vemos o pódio, com tanta gente gritando e chorando, não podemos perder isso. Isso é parte de nosso sangue e não podemos perder esse tipo de corrida", falou.
 
"Vamos a países incríveis, países que antes nem sabiam o que era F1 e eu amo ir lá. Mas não dá para perder algo que está no sangue", seguiu.
 
Vencedor da corrida, Lewis Hamilton também se juntou ao coro. Pelos fãs e pelo "impacto especial", Monza tem de continuar.
 
"Essa é uma das melhores pistas do mundo. Tem de ficar por razões morais. Você tem todos esses fãs que vê todo ano, tirar essa corrida de nós e colocar outra que não teria o mesmo impacto especial? Definitivamente, tem de continuar", encerrou.
 
Bernie Ecclestone segue mostrando pessimismo na renovação do contrato de Monza na F1, mas os responsáveis locais não dividem o tom fúnebre do homem mais poderoso da F1.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube