F1

Vettel elogia “talentoso e rápido piloto” Leclerc e admite que “vai colocar muita pressão em mim” em 2019

Sebastian Vettel reconheceu o talentoso companheiro que é Charles Leclerc. O alemão ressaltou o bom e rápido piloto que o monegasco é, inclusive admitindo que espera ser bastante pressionado durante a temporada

Grande Prêmio / Redação GP, de São Paulo
Sebastian Vettel tem se mostrado impressionado com seu novo companheiro de Ferrari, Charles Leclerc. O alemão ressaltou o talento e velocidade do monegasco, reconhecendo inclusive que vai ser bastante incomodado durante a temporada.
 
O piloto de 21 anos chegou à Ferrari nesta temporada para assumir a vaga deixada por Kimi Räikkönen, que passou a defender a Alfa Romeo. 
 
Já no GP da Austrália, abertura da temporada, Charles mostrou que vai dar trabalho para o tetracampeão. Em determinado momento da prova, apresentava ritmo superior ao do #5, mas foi pedido para que mantivesse a posição e não ultrapassasse o alemão. No fim, terminaram em quarto e quinto, respectivamente.
 
Ao comentar sobre o colega, Vettel não poupou elogios. “Acredito que obviamente para Charles é um sonho que se torna realidade, assim como para mim, mas é um ponto diferente em sua carreira, então é legal ser aquele piloto jovem que entra em uma grande equipe como essa”, falou.
Charles Leclerc (Foto: AFP)
“Acredito que ele tem feito muito bem pelo que vi até agora, vai colocar muita pressão em mim durante toda a temporada, tenho noção disso. Acredito que vai ser bastante próximo, ele é muito talentoso”, seguiu.
 
“Quero conhecer seus pais e parabenizá-los, pois eles criaram um ótimo garoto e um piloto rápido também, então tenho certeza que teremos duras batalhas neste ano, mas mais do que tudo, espero que possamos nos divertir muito juntos”, completou.
 
Sebastian aproveitou ainda para comentar sobre a briga pelo título de 2019, evitando fazer previsões aprofundadas, especialmente sobre a Red Bull e seu desempenho. “Não sei. Obviamente, não sei se a Red Bull está feliz com seu desempenho ou não.”
 
“Não posso falar pelos outros, mas acho que tem três grandes equipes e acredito que todas têm o potencial de ter um ano muito, muito forte. Estamos olhando para nós mesmos primeiro e espero que nós dois [ele e Leclerc] estejamos na frente de todos os outros”, seguiu.
 
“Mas sei que vai ser bem apertado. Acredito que Pierre [Gasly] teve um pouco de má sorte também, e não acho que ele esteve tão longe assim de Max no final de semana. Sua corrida foi comprometida desde o início. Mas acho que esses seis pilotos vão terminar brigando. Espero que fiquemos na disputa o máximo possível”, encerrou.