Vettel entra para grupo de pilotos que cruzaram a linha de chegada em primeiro, mas não venceram

Com punição no GP do Canadá, Sebastian Vettel entrou para seleto grupo que inclui lendas do automobilismo como Michael Schumacher, Ayrton Senna, Alain Prost e Nelson Piquet. Último caso de piloto cruzando a linha de chegada em primeiro e não vencendo aconteceu na Bélgica, em 2008

Sebastian Vettel entrou para um seleto grupo de pilotos que perderam vitórias mesmo cruzando a linha de chegada na primeira posição. O alemão da Ferrari venceria o GP do Canadá caso não fosse punido em cinco segundos pela FIA após sair da pista e retornar de forma perigosa, dando o triunfo para Lewis Hamilton.
 
Curiosamente, o último caso em que um piloto ‘venceu e não venceu’ foi justamente com Hamilton, no GP da Bélgica de 2008. Na ocasião, o inglês foi punido em 25s por sair da pista e ganhar vantagem quando disputava posição com Kimi Räikkönen na reta final da corrida. Felipe Massa herdou a vitória.
O momento do incidente (Foto: Reprodução)
O grupo de pilotos inclui nomes históricos como Ayrton Senna, desclassificado do polêmico GP do Japão de 1989 por cortar a chicane após o acidente com Alain Prost. Um ano depois, no Canadá, ele ficou com a vitória após Gerhard Berger ganhar punição de um minuto por queimar a largada.
 
Em 1985, Elio de Angelis conquistou sua última vitória na Fórmula 1, em San Marino, após a FIA desclassificar Alain Prost, que estava com o carro 2kg abaixo do peso permitido. O heptacampeão Michael Schumacher viu sua vitória ficar nas mãos de Damon Hill na Bélgica, em 1994, por conta do assoalho de madeira de sua Benneton, que teve desgaste maior que o permitido.
 
Nelson Piquet é o único da história a registrar dois casos diferentes. Em 1982, o tricampeão do mundo venceu o GP do Brasil, mas foi desclassificado após os comissários descobrirem reservatórios de água que deixavam os carros da Brabham e da Williams mais leves, deixando Prost com a vitória. Em 1987, ano de seu tricampeonato, cruzou a linha de chegada em primeiro no México, mas viu Nigel Mansell no lugar mais alto do pódio por conta de uma bandeira vermelha que dividiu a prova em duas.

F1, corrida, piloto que cruzou em primeiro, vencedor:

GP do Canadá 1973 Howden Ganley Peter Revson
GP da Inglaterra 1976 James Hunt Niki Lauda
GP da Itália 1978 Mario Andretti Niki Lauda
GP do Canadá 1980 Didier Pironi Alan Jones
GP do Brasil 1982 Nelson Piquet Alain Prost
GP de San Marino 1985 Alain Prost Elio de Angelis
GP do México 1987 Nelson Piquet Nigel Mansell
GP do Japão 1989 Ayrton Senna Alessandro Nannini
GP do Canadá 1990 Gerhard Berger Ayrton Senna
GP da Bélgica 1994 Michael Schumacher Damon Hill
GP do Brasil 2003 Kimi Räikkönen Giancarlo Fisichella
GP da Bélgica 2008 Lewis Hamilton Felipe Massa
GP do Canadá 2019 Sebastian Vettel Lewis Hamilton


 
Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube