F1

Vettel fala em grande reviravolta após GP do México e justifica reação no rádio: “Tinha motivos para estar bravo”

Sebastian Vettel viveu uma grande batalha neste domingo (30) de GP do México. Após fazer uma forte corrida, o tetracampeão acabou se envolvendo em uma emocionada briga com Max Verstappen. Após muito reclamar no rádio e cruzar a linha de chegada em quarto, viu o adversário ser punido, o que lhe resultou numa terceira colocação

Warm Up / Redação GP, de São Paulo
Certamente o GP do México deste domingo (30) foi um misto de emoções para Sebastian Vettel. Afinal, o alemão apenas conquistou o pódio da prova no Hermanos Rodriguez após as bandeiras quadriculas terem sido tremuladas.
 
A prova do tetracampeão vinha bastante forte. O primeiro stint de sua disputa foi bastante longo, com o piloto conseguindo administrar a duração de seus pneus macios por 33 voltas, até enfim ir aos boxes para calçar os médios.
 
Foi então que o titular da Ferrari começou uma intensa escalada no pelotão. Quando enfim chegou na quarta posição, foi atrás de Max Verstappen. Volta a volta, Sebastian ia diminuindo sua desvantagem em relação ao adversário da Red Bull.
Sebastian Vettel (Foto: Ferrari)

Quando o alemão enfim alcançou o holandês, uma verdadeira epopeia se iniciou. Muitas investidas e tentativas depois, Max foi tentar defender a posição, escapou da pista cortando caminho e deixando para trás um irritado Vettel, que ainda tinha que se defender de Daniel Ricciardo.
 
Por fim, e após muito xingar no rádio, o tetracampeão terminou em quarto, mas viu Verstappen ser punido e cair para a quinta posição, o que o resultou no degrau mais baixo do pódio.
 
“Estava muito decepcionado quando cruzei a linha de chegada, mas que reviravolta, de repente estou aqui em cima na frente de todos esses caras. É incrível”, disse o piloto.
 
“Eu estava usando muito da linguagem de sinais. É claro que Verstappen saiu da pista e não me deu a posição. A adrenalina estava demais naquele momento. Você pode entender o motivo de eu estar tão irritado”, completou.

Sobre o ataque nervoso no rádio, ele explicou. “Eu estava bravo, e quando Arrivabene falou comigo, eu me acalmei. Eu tinha motivos para estar bravo, fui imediatamente falar com Charlie. Não entendo o motivo de estarem me colocando no canto para tirar algo de mim”, concluiu