F1

Vettel fala em importância do trabalho com simulador que “não é divertido” e espera reforços da Ferrari

Sebastian Vettel admitiu que não é um fã dos trabalho com simulador, mas reconheceu a importância do recurso no desenvolvimento do carro. Mesmo sem Antonio Giovinazzi e Daniil Kvyat, germânico espera que a Ferrari forme um bom time para dar sequência ao trabalho

Warm Up / Redação GP, de São Paulo
Sebastian Vettel não esconde que não é dos maiores fãs do trabalho com simulador. Ainda assim, o germânico reconhece a importância do recurso e, por isso, espera que a Ferrari tenha um time forte para dar sequência ao trabalho de desenvolvimento em 2019.
 
O time italiano perdeu seus dois pilotos de desenvolvimento, já que Antonio Giovinazzi vai guiar pela Sauber e Daniil Kvyat ganhou uma nova chance, agora com a Toro Rosso.
 
Mesmo sem gostar de trabalhar com um simulador que “não é divertido”, Vettel falou em honrar o trabalho dos que se dedicam a isso.
Sebastian Vettel espera Ferrari forte em 2019 (Foto: Rodrigo Berton/Grande Prêmio)
“Pessoalmente, não sou fã do simulador, porque simplesmente não é divertido”, disse Vettel. “Mas você entende, é muito importante, é uma ferramenta importante. Baseados nas nossas descobertas, nós mudamos o carro, é melhor e nós ficamos mais felizes”, seguiu.
 
“Nós somos extremamente gratos aos rapazes dedicando tempo, porque não é o melhor trabalho a fazer numa sexta à noite, especialmente quando você é jovem. Mas é importante, tudo soma”, reconheceu. “Todo mundo desempenha seu papel e, no fim, nós temos de honrar ter o volante nas mãos e guiar a máquina que todos nós tentamos criar e atingir performance”, continuou.
 
Apesar de a Ferrari estar momentaneamente desfalcada, Vettel aposta na recomposição do time e acredita que a escuderia virá forte neste ano.
 
“Para o próximo ano, é verdade, nós daremos um passo, mas acho que teremos pessoas que se encaixam muito bem e muito rápido, então estou confiante de que teremos um time forte nessa área, assim como no próximo ano”, completou.
 
Fora do grid após a temporada 2018, Brendon Hartley e Sergey Sirotkin aparecem como opções para a Ferrari.