Vettel faz apenas nono melhor tempo e destaca dificuldades com pneus supermacios: "Ritmo foi pobre"

Tricampeão mundial revelou falta de ritmo com tanque carregando pouco combustível e também com os compostos supermacios da Pirelli. "Não fui capaz de melhorar, algo que deveria ser feito com muita facilidade", lamentou o atual líder do campeonato

Sebastian Vettel parece viver seu inferno astral. Apesar de estar na liderança do campeonato, o piloto não consegue se encontrar com os pneus que a Pirelli disponibilizou para a temporada 2013 da F1. A situação se repetiu nesta quinta-feira, dia das primeiras sessões de treinos para o GP de Mônaco.
 
Tanto pela manhã quanto à tarde, o tricampeão esteve longe de figurar entre os líderes e andou sempre no pelotão intermediário. O alemão explicou que não conseguiu encontrar boa performance nem com o tanque de combustível mais leve, nem com os pneus supermacios – mais velozes do fim de semana em Monte Carlo.

O nono melhor tempo, mais de 1s2 atrás de Nico Rosberg, líder da sessão, foi o máximo que Vettel conseguiu. 

Sebastian Vettel reclamou de falta de ritmo nesta sexta-feira (Foto: Mark Thompson/ Getty Images)
"Infelizmente, tivemos uma grande mudança e perdemos muito do nosso ritmo nesta tarde. Não é completamente ideal, mas é uma sexta-feira. Ou, neste caso, a quinta", explicou o piloto, um tanto quanto confuso com a data dos treinos.
 
"Gostaríamos de ser um pouco mais competitivos na configuração com pouco combustível, então precisamos tentar e encontrar algum tempo de volta lá."
 
"Meu ritmo com os supermacios foi muito pobre, então precisamos entender o por que. Não fui capaz de melhorar, algo que deveria ser feito com muita facilidade", encerrou o alemão.
 
Vettel tem uma vitória em Monte Carlo, conquistada em 2011, ano de seu bicampeonato.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube