Vettel minimiza ordem da Ferrari em Spa: “Fiz tudo o que pude para servir à equipe”

Sebastian Vettel lastimou por não ter conseguido tirar a melhor performance dos pneus, o que foi determinante para fazê-lo terminar o GP da Bélgica apenas na quarta posição. Mesmo triste por não ter obtido melhor resultado, o tetracampeão se mostrou satisfeito por ao menos ter ajudado Charles Leclerc a vencer pela primeira vez na F1

A queda na performance dos pneus macios na segunda parte da prova foi determinante para que Sebastian Vettel não conseguisse completar a dobradinha da Ferrari no GP da Bélgica de F1 neste domingo (1). O tetracampeão largou em segundo, lado a lado com o pole e companheiro de equipe, Charles Leclerc, mas não conseguiu manter o melhor ritmo depois da janela de pit-stops. Foi aí que a Ferrari lançou mão de uma ordem para Vettel abrir passagem para Leclerc, que foi prontamente atendida pelo alemão.
 
Depois de ter sido ultrapassado por Leclerc, Seb teve de lutar para segurar a Mercedes de Lewis Hamilton. O alemão lutou até onde deu e segurou o carro #44 para ajudar Charles a abrir o máximo de vantagem possível. Vettel, no entanto, acabou sendo ultrapassado pelo pentacampeão no fim da reta Kemmel e passou a acelerar para tentar alcançar o monegasco. 
 
Vettel precisou então ir para os boxes fazer uma parada extra, colocou pneus macios e, na volta, conseguiu marcar a melhor volta da prova e terminou em quarto lugar.
Sebastian Vettel segurou Lewis Hamilton até onde deu para ajudar Charles Leclerc (Foto: AFP)

Leclerc triunfou pela primeira vez na F1, mas foi uma vitória muito apertada, com apenas 0s451 de vantagem para Hamilton. Para Seb, fica o sentimento de satisfação por ver a Ferrari no topo do pódio pela primeira vez no ano, mas de decepção pelo seu resultado pessoal.

 
“Estou feliz pela equipe, mas não por mim, obviamente”, comentou o tetracampeão durante entrevista coletiva pouco depois da prova.
 
“No fim das contas, não tive ritmo e estava sofrendo para manter o melhor dos pneus, o que normalmente não é um problema como um todo. Então foi uma corrida complicada, e desde cedo ficou claro que eu não estaria na briga. Sendo assim, tudo o que pude fazer foi servir à equipe”, explicou Seb ao falar sobre a ordem de equipe.
 
O alemão contou como foi a batalha com Hamilton na parte final da corrida. “Eu não consegui segurá-lo por muito tempo, estava sofrendo em curva, o que permitiu a ele chegar perto. Tudo o que eu pude tentar fazer era dar uma segurada por Charles”.
 
“No fim das contas, foi o suficiente, então eu consegui fazer o trabalho”, completou Vettel, resignado.
 
Mattia Binotto, chefe da Ferrari, creditou a Vettel parte do triunfo logrado nesta tarde por Leclerc. “Sebastian foi fundamental na vitória da equipe e devemos agradecer a ele. Ele tem o espírito de vitória da Scuderia. A filosofia da equipe é que, se você está mais rápido, então vai estar na frente. Seb vai ter oportunidades nas próximas corridas”, comentou.

Paddockast #31
QUEM NA F1 PASSA DE ANO?

Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar