Vettel pede tempo, celebra novo desafio e acredita em acerto com ida para Aston Martin

Sebastian Vettel tem um 2021 ainda misterioso em termos de resultados, mas o primeiro passo foi dado: sair da Ferrari e apostar na Aston Martin

Sebastian Vettel acredita que a escolha pela continuidade na Fórmula 1 com a Aston Martin é o caminho certo para sua carreira. Foi o que o alemão disse nesta quinta-feira (10), na manhã em que anunciou por qual rumo segue após a saída da Ferrari, onde esteve nos últimos seis anos.

O tetracampeão do mundo, porém, pediu tempo, e assumiu saber que não vai lutar por vitórias em um primeiro momento: “É verdade que pensei bastante a respeito nas últimas semanas e meses, tomando a decisão certa. Se é de fato sempre será visto depois, mas pelo menos você toma a decisão certa no sentido de que as coisas que são importantes para você sejam alcançadas“, disse Vettel.

“Para mim, isso significa dar um passo à frente, que eu possa me desenvolver ainda mais. Uma nova tarefa. Existe um espírito de otimismo dentro da equipe. Então é empolgante fazer parte da equipe e ajudá-los desde o início, dentro e fora da pista”, seguiu.

Sebastian Vettel é, agora, piloto da Aston Martin (Foto: AFP)

Questionado se espera ver a Aston Martin como segunda força do grid, atrás da Mercedes, Vettel respondeu que sim, mas com doses de realidade e pés no chão: “O time está sendo montado, é uma nova situação.”

“Todos estão ansiosos, eu estou ansioso para ver o quão longe podemos ir. Acho que o mais importante para mim é me desenvolver, e ir longe junto ao time. É um novo desafio que aguardamos muito”, completou.

Sebastian Vettel deixa de vestir vermelho após a temporada 2020 (Foto: Racing Point)

Por fim, Vettel analisou o que espera para 2021 em termos de resultados: “O tempo dirá, seria bom estar no lugar certo na hora certa. Mas não quero esperar muita coisa em pouco tempo. O objetivo é ir o mais para a frente possível”, concluiu.

Aos 33 anos, Vettel ainda disputa nove etapas pela Ferrari antes da despedida. Além dos quatro títulos, ele se aproxima da marca das 250 largadas e conta com 53 vitórias, 120 pódios e 57 pole-positions na Fórmula 1. É o quarto maior campeão da história, empatado com Alain Prost, e o terceiro maior vencedor de corridas de todos os tempos, atrás somente de Michael Schumacher e Lewis Hamilton.

Paddockast #77 | Como amar a moribunda Ferrari em crise?
Ouça também: PODCASTS APPLE | ANDROID | PLAYERFM

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube