F1

Vettel põe largada como “muito crucial” para vitória no Brasil. E dedica conquista à Ferrari por “trabalho duro”

Sebastian Vettel voltou ao topo do pódio, o que não acontecia desde o GP da Hungria, no fim de julho. Mas o alemão deixou claro que, embora parecesse, sua conquista em Interlagos não foi nada fácil. Depois de dar o bote na largada e ganhar a posição de Valtteri Bottas, Vettel jamais esteve muito longe: “Não houve espaço para erros”. Seb dedicou a vitória à Ferrari após a sequência de semanas difíceis

Warm Up, de Interlagos / FERNANDO SILVA, de Interlagos

O acidente sofrido por Lewis Hamilton ainda no Q1 da classificação do GP do Brasil deixou a corrida deste domingo (12) em Interlagos muito mais aberta. E com chances muito maiores para Valtteri Bottas e Sebastian Vettel, que dividiram a primeira fila. Assim, a largada seria crucial, e foi isso mesmo o que aconteceu. Vettel deu o ‘pulo do gato’, mergulhou para cima do finlandês no S do Senna e tomou a ponta. Daí em diante, só não liderou durante a janela de pit-stops. Sua vitória em Interlagos foi incontestável.
 
Foi uma corrida perfeita de Vettel, porém nada fácil. O alemão jamais conseguiu abrir vantagem confortável para Bottas, ficando inclusive muito perto de ter sido superado pelo finlandês após sua troca de pneus. Mas Seb manteve a dianteira para vencer com 2s7 de frente para o piloto da Mercedes.
 
“Inicialmente, tive uma boa largada, mas então escorreguei um pouquinho, então pensei que tivesse perdido minha chance. Mas acho que Valtteri sofreu ainda mais no seu traçado, então consegui mergulhar por dentro, e acho que eu o surpreendi um pouquinho”, disse o tetracampeão em entrevista no pódio.
O lance capital da corrida: Vettel toma ponta de Bottas na largada (Foto: Rodrigo Berton/Grande Prêmio)
“Isso [a largada] foi muito crucial e, depois disso, nós enfiamos o pé embaixo nas voltas seguintes. Deu tudo para aumentar um pouco a diferença e controlar a corrida desde então”, complementou.
 
Vettel não deixou de recordar um pouco os momentos difíceis e de muitas críticas sofridas pela Ferrari, sobretudo durante a fase asiática, momento que foi decisivo para a perda do título para Lewis Hamilton. A vitória neste domingo em São Paulo foi como um alento depois de tantos azares e problemas.
 
“Estou muito feliz por todas as pessoas na equipe e em Maranello. Eles vêm trabalhando duro, e as últimas semanas foram bem difíceis para nós, então é legal alcançar o que conseguimos hoje e ter os dois carros aqui”, comemorou o alemão, ressaltando a atuação perfeita.
 

“É uma grande conquista. Tivemos todos mais ou menos o mesmo ritmo na corrida, foi realmente muito difícil, não houve espaço para erros”, finalizou.
 
O GRANDE PRÊMIO e o MSN Esportes acompanham 'in loco' o GP do Brasil com Flavio Gomes, Victor Martins, Evelyn Guimarães, Fernando Silva, Gabriel Curty, Pedro Henrique Marum, Vitor Fazio, Américo Teixeira Jr. e Rodrigo Berton direto de Interlagos. Acompanhe a cobertura aqui e todos os detalhes AO VIVO e em TEMPO REAL aqui.
GERAÇÃO PRIVILEGIADA

F1 TEM ÓTIMA CLASSE EM 2017. E É BOM DEMAIS VÊ-LA EM AÇÃO