Vettel supera Piquet, iguala Fangio e entra para rol dos dez maiores vencedores da história da F1

Neste domingo (7), Sebastian Vettel venceu pela 24ª vez em sua carreira na F1 e deixou para trás um tricampeão, Nelson Piquet. Agora ele é o décimo maior vencedor da história da categoria máxima do automobilismo

A lista de vitórias de Sebastian Vettel na F1 não para de crescer. Na corrida pelo tricampeonato, o alemão superou, neste domingo (7), com o triunfo no GP do Japão, um tricampeão mundial: Nelson Piquet. No degrau mais alto do pódio pela 24ª vez em 96 corridas, Vettel já entra no grupo dos dez maiores vencedores de todos os tempos.

A cada quatro provas que disputou, Vettel venceu uma. É uma porcentagem bem mais elevada, para efeito de comparação, que a de Fernando Alonso, líder do Mundial de 2012, que venceu 15% das disputas em que alinhou no grid de largada. Ao mesmo tempo que superou Piquet, Seb igualou uma lenda: Juan Manuel Fangio. O argentino pentacampeão do mundo somou 24 vitórias ao longo de sua carreira de apenas 51 GPs na F1.

Vettel vibra com sua 24ª vitória na F1 (Foto: Red Bull/Getty Images)

Vettel venceu pela primeira vez em 2008, quando ainda era piloto da Toro Rosso. Foi no GP da Itália. Em Monza, diante da torcida que acolheu Michael Schumacher, ele fez os hinos alemão e italiano tocarem um após o outro, como tanto após as vitórias de seu compatriota e ídolo de infância. Aquela era somente a sua 22ª corrida na F1.

No ano seguinte, o promissor garoto trocou a STR pela equipe principal das latinhas de bebidas energéticas, a Red Bull. A mudança de casa coincidiu com o momento em que a RBR deixou de ser um time médio e assumiu um papel de protagonista no grid. Na primeira temporada em que teve em mãos um carro realmente vencedor, foram quatro vitórias, desempenho que culminou no vice-campeonato.

2010, o ano do primeiro título, teve apenas um triunfo a mais. Foram cinco, incluindo três na reta final do campeonato, no Japão, no Brasil e em Abu Dhabi – a prova decisiva.

A temporada mais vencedora do germânico foi a de 2011, o ano do bi. Vettel subiu ao alto do pódio em onze ocasiões. Isso mesmo, onze. Um domínio impressionante. Enfim, em 2012, são mais três taças de primeiro lugar, conquistadas no Bahrein, em Cingapura e no Japão – sua terceira vitória em Suzuka.

Esta não é a única marca especial atingida pelo alemão neste fim de semana. Na tomada de tempos, Vettel deixou para trás outros dois ícones do esporte ao conquistar a 34ª pole-position de sua carreira. Com o feito, ele assumiu isoladamente a terceira colocação no ranking e passou Jim Clark e Alain Prost.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube