Vettel vibra com classificação “quase perfeita” em Suzuka: “Não poderia pedir muito mais”

Sebastian Vettel entrou para a história da F1 ao se tornar o terceiro piloto com mais poles na categoria, 34. O bicampeão do mundo creditou seu êxito em Suzuka ao trabalho da Red Bull

O domínio exibido por Sebastian Vettel ao longo do fim de semana apenas foi ratificado na sessão que definiu o grid de largada do GP do Japão, neste sábado (6), em Suzuka. O jovem bicampeão do mundo não tomou conhecimento dos adversários e sobrou no circuito nipônico. Prova disso é seu tempo arrasador conquistado na classificação: 1min30s839, 0s251 mais rápido que seu companheiro de Red Bull, Mark Webber.
 

Vettel festeja a pole em Suzuka (Foto: Red Bull/Getty Images)


Vettel, obviamente, vibrou muito com o resultado em Suzuka e se mostrou confiante para a sequência do fim de semana. “Estou muito, muito feliz com o resultado de hoje. Acho que nós tivemos uma classificação muito tranquila, quase perfeita. Não poderia pedir muito mais”, declarou o alemão durante entrevista coletiva com os três primeiros colocados da sessão.

A Red Bull ganhou o duelo com a McLaren, que parecia ter condições de lutar pela pole em Suzuka. Tanto que o time de Woking cravou a dobradinha no primeiro treino livre, com Jenson Button à frente de Lewis Hamilton, longo na sessão que Vettel terminou em 17º. Daí em diante, só deu Red Bull no circuito japonês.

“Não tivemos o melhor início do fim de semana ontem. Não fiquei muito feliz, mas [o carro] ficava melhor a cada vez que eu ia para a pista”, reconheceu Sebastian, que creditou seu êxito em Suzuka ao bom trabalho desempenhado pela Red Bull ao longo do fim de semana. “O carro está fantástico aqui. Consegui avançar um pouco mais durante a noite, juntamos tudo e agora esperamos por uma corrida muito boa amanhã”, afirmou o confiante Vettel.

Apesar da classificação primorosa, o germânico deixou escapar que ficou surpreso com o resultado, já que a Red Bull não domina mais a F1 como aconteceu nas duas últimas temporadas. “Trabalhamos muito duro para colocar [o carro] onde ele está agora. Este ano estamos sofrendo em lugares onde tradicionalmente nós somos competitivos, então não sabia o que esperar daqui.”

Por fim, Vettel indicou o trecho onde o RB8 Renault parece mais forte em relação aos rivais, exatamente na parte que mais exige equilíbrio do chassi. “O setor 1 parece muito competitivo aqui em todo o fim de semana. Estou feliz que estamos de volta à forma que tínhamos nos últimos dois anos por aqui”, vibrou o pole-position do GP do Japão.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube