Vice-campeão, Rosberg admite frustração, mas reconhece superioridade de Hamilton: “Foi o melhor do grid neste ano”

Nico Rosberg teve um GP de Abu Dhabi cheio de complicações. Após largada ruim, o alemão teve problemas no ERS e terminou a corrida fora da zona de pontos, ficando com o vice-campeonato do Mundial de Pilotos

Nico Rosberg ficou com o vice-campeonato da temporada 2014 da F1. Neste domingo (23), o alemão não largou bem, teve problemas no ERS e acabou fora até da zona de pontuação. Enquanto isso, Lewis Hamilton, seu concorrente ao título, marchou para a 11ª vitória no ano. O germânico admitiu grande frustração pelo resultado, mas reconheceu a superioridade do companheiro de equipe durante o campeonato. Rosberg prometeu que vai melhorar para brigar pelo título da temporada de 2015.
 
O alemão mostrou-se desapontado, mas exaltou a disputa com Hamilton e a performance do companheiro de Mercedes durante o ano.
 
“Estou muito desapontado. Havia a chance hoje, era uma ocasião especial, não deu certo. Mas, no final, minha corrida não fez a diferença. Lewis venceu. Não vou ficar lamentando meu problema. Ele mereceu vencer hoje e mereceu o campeonato. Ele foi um pouco melhor neste ano e foi totalmente merecido. Ele foi o melhor piloto no grid este ano. Foi uma grande batalha entre nós e é por isso que eu corro. Às vezes foi intenso, muitas vezes fantástico”, disse.
 
Rosberg agradeceu ao time pelo carro e falou do inédito apoio dos fãs que recebeu o ano inteiro.
 
“Foi especial ter um carro tão bom, então obrigado ao time. Foi uma experiência incrível neste ano, nunca tive tanto apoio dos fãs no mundo todo, até mesmo alguns britânicos. Foi muito legal ver depois da classificação todo mundo reconhecendo, aplaudindo, sou muito grato por isso”, declarou.
Rosberg cumprimentou o campeão Hamilton após a prova (Foto: Reprodução/Twitter)
O vice-campeão reconheceu que precisa evoluir nas corridas, mas destacou sua melhora em treinos classificatórios.
 
“Há muitos pontos em que posso melhorar no próximo ano. Foi muito próximo. Tenho que melhorar nas corridas. Cresci muito nas classificações. Vou lutar para melhorar nas corridas e vou lutar”, garantiu.
 
Mesmo sabendo que não é fácil, o alemão se comprometeu a ir atrás de melhorias para vencer o campeonato.
 
“Não é algo fácil de melhorar. Preciso encontrar aquele algo a mais. Nunca é fácil. Mas sei quais são as áreas e vou forçar”, completou.
 
Rosberg terminou o ano com 317 pontos, cinco vitórias e 11 pole-positions. Enquanto isso, Hamilton teve 384 pontos, 11 vitórias e sete poles.

#GALERIA(5151,85744)

BICAMPEÃO

A esperança de Nico Rosberg não durou mais de 50 metros ou 3 segundos. Sua horrível largada no GP de Abu Dhabi deste domingo (23) deu de bandeja — sem bebida alcoólica — a liderança para Lewis Hamilton. Se em nenhum momento o alemão esboçava qualquer reação, o carro passou a apresentar um problema no ERS. Já era.

A falha de Rosberg significaria nas condições normais dizer que Hamilton conquistou seu segundo título com mais uma vitória tranquila. Mas Felipe Massa estava empolgado como há tempos não se via. Com uma Williams andando no ritmo da Mercedes, tentou caçar a vitória depois de liderar a prova. Faltou pouco. Ao menos, Massa conquistou seu melhor resultado desde o GP do Japão de 2012 e o terceiro pódio na temporada.

Leia a reportagem completa no GRANDE PRÊMIO.

MELHOR SENSAÇÃO NO MELHOR DIA DA VIDA

Lewis Hamilton não conteve a lágrimas em Abu Dhabi. Na entrevista conduzida pelo ex-piloto Martin Brundle, Lewis agradeceu aos fãs e disse que vive o melhor dia de sua vida. “Uma coisa que quero dizer é um muito obrigado a todos os fãs que vieram até aqui, todas as bandeiras, bonés, fizeram a diferença. Todos os meus amigos, meus pais, minha mãe está em casa. Não consigo explicar. Sinto ainda mais que o primeiro. Parece que foi a primeira vez”, disse o recém-coroado campeão.

Leia a reportagem completa no GRANDE PRÊMIO.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube