F1
23/02/2018 08:00

VÍDEO: Alonso acelera novo McLaren MCL33 em autódromo espanhol e avisa: “Os bons tempos estão chegando”

Coube a Fernando Alonso completar os primeiros quilômetros com o novo carro da McLaren, apresentado na manhã desta sexta-feira (23). O bicampeão do mundo pilotou o MCL33 no autódromo espanhol de Navarra e, em suas primeiras impressões, revelou ter gostado do que sentiu na pista
Warm Up / Redação GP, de Sumaré
 Fernando Alonso (Foto: McLaren)


Grande estrela da McLaren, Fernando Alonso completou as primeiras voltas com o novo McLaren-Renault MCL33 na manhã desta sexta-feira (23), horas depois da apresentação oficial, no circuito de Los Arcos, em Navarra, na Espanha. E pouco depois de completar os primeiros quilômetros com o novo modelo, praticamente todo pintado em laranja, Alonso indicou que as impressões iniciais foram muito positivas.
 
“Os bons tempos estão chegando”, afirmou o bicampeão em entrevista à emissora britânica ‘Sky Sports’ depois do seu primeiro stint com o carro novo, realizado durante uma sessão de filmagem, que serve como shakedown para conferir as condições do MCL33 antes dos testes de pré-temporada, a partir da próxima segunda-feira, em Barcelona.

Alonso desceu sorrindo do carro, o que é um bom sinal, segundo o que comentou Zak Brown. O espanhol seguiu explicando como foram as primeiras impressões do novo carro. “Me senti muito bem. Sempre é um momento especial quando você pilota um carro pela primeira vez. Tudo parece bem. Estou ansioso por fazer uma volta de pé embaixo, mas, até agora, tudo bem”, afirmou o piloto, que explicou a programação da McLaren nesta sexta-feira em Los Arcos.
 
“Acho que vão ser dez voltas para mim e dez voltas para Stoffel Vandoorne. Andamos atrás de outros carros e das câmeras, gravamos, de modo que não andamos a toda velocidade. É bom para os patrocinadores ter imagens e também para nós, para termos as primeiras impressões no assento, com os pedais, para ficarmos mais à vontade e, talvez, para alguns ajustes no chassi. A parte boa disso é que é emocionante. Depois de meses trabalhando duro na fábrica, finalmente o dia chegou e o motor está funcionando”, destacou.
Fernando Alonso completou as primeiras voltas do MCL33 e sorriu ao sair do cockpit (Foto: McLaren)
Grande novidade para 2018, o Halo também foi tema de comentário de Fernando. “É um dispositivo de segurança, uma proteção da cabeça dos pilotos, de modo que não deveria haver nenhum debate. Claro que não é o melhor da estética agora, mas tenho certeza de que as equipes vão encontrar a melhor maneira de torná-lo algo melhor para os fãs e para que os carros sejam vistos de forma melhor”.

Para Alonso, 2018 é um ano crucial para a equipe britânica, que busca por renascimento depois de três anos sofríveis tendo a Honda como fornecedora de motores.
 
“É um momento importante para a McLaren. Depois de alguns anos sem brigar pelo título, é hora de voltar para essa posição. Agora, nos testes de inverno, precisamos garantir que vamos melhorar esse pacote, mas, até agora, estou muito feliz e muito otimista. Acho que a equipe fez um trabalho incrível nos últimos meses”, elogiou o piloto, que prefere esperar pelos testes para ver em qual nível a McLaren está na comparação com as outras equipes.
 
“Temos muito trabalho duro a fazer agora porque, com a unidade de potência da Renault, nossa maior mudança neste ano em relação à Honda, nós tivemos de fazer algumas mudanças no carro, então isso comprometeu a traseira do carro. Então, primeiramente, precisamos colocar o carro na pista. Precisamos testá-lo, precisamos garantir que vamos melhorar o pacote e depois vamos ver o quão rápido ele é”, disse.
Fernando Alonso teve uma boa primeira impressão do novo carro da McLaren (Foto: McLaren)
O fato é que, desde já, Alonso avisa que a meta é voltar a colocar a McLaren de volta ao rumo das vitórias, algo que não acontece desde o GP do Brasil de 2012, pelas mãos de Jenson Button. Mas Fernando vai além e fala até em lutar pelo título neste ano.
 

“Definitivamente para a McLaren, considerando todo o trabalho feito por todos neste carro, tentar lutar por pódios e vitórias vai ser nossa meta”, salientou o bicampeão.
 
“É difícil dizer agora porque ninguém sabe onde cada um está. Espero que a McLaren vá estar na briga. Se não formos nós, então provavelmente a Mercedes e Hamilton porque eles são os atuais campeões do mundo. Eles têm de começar como favoritos, eles vão ser a equipe a ser batida, mas esperamos que a McLaren possa estar lá”, concluiu.