VÍDEO: ‘Puta merda!’: Verstappen lamenta vitória perdida para ‘sortudo’ Hamilton

Max Verstappen revelou certo espanto quando foi informado pelo seu engenheiro de pista, Giampiero Lambiase, que Lewis Hamilton se arrastava com o pneu furado na última volta do GP da Inglaterra. O holandês acelerou ao máximo, mas não conseguiu alcançar o britânico. A reação expressa no rádio traduz a frustração do piloto da Red Bull

Volta final do GP da Inglaterra de Fórmula 1. Lewis Hamilton partia para uma vitória tranquila no último domingo (2) em Silverstone. Max Verstappen estava cerca de 33s atrás do britânico, mas podia se dar por satisfeito depois de subir para segundo no fim da corrida depois do furo de pneu sofrido por Valtteri Bottas. Eis que o holandês recebe a mensagem sobre o fato que, por muito pouco, não mudou sua história na corrida.

Engenheiro de pista de Verstappen na Red Bull, Giampiero Lambiase o avisou via rádio: “Hamilton tem um furo de pneu à frente. Ele está lento na curva 9. Possíveis detritos, curvas 8 e 9”.

Max, por sua vez, reagiu com espanto. “Quem? Quem está lento?”. Lambiase confirmou. “Hamilton. Pneu furado na curva 12”.

Ao mesmo tempo em que Pete Bonnington, o ‘Bono’, engenheiro de Hamilton designado pela Mercedes, informava ao piloto sobre a diferença cada vez menor que o separava de Verstappen, o holandês passou a acreditar que a improvável vitória em Silverstone passava a ser possível.

“Podemos vencer com isso?”, indagou o dono do carro #33 da Red Bull, enquanto acelerava ao máximo para reduzir a vantagem do britânico. “Se você continuar assim…”, respondeu o engenheiro.

Max Verstappen e a frustração de quem viu a vitória de perto no domingo (Foto: Reprodução/F1)

O piloto de 22 anos bem que tentou, tirou o máximo dos pneus macios novos que calçavam o RB16 naquele momento, mas não deu. Hamilton cruzou a linha de chegada com 5s856 de frente para Verstappen.

Após ter ficado tão perto da vitória, Max não escondeu a frustração: “Puta merda! Ahhh… Puta merda, parceiro! Caralho!”, disse via rádio. Lambiase tentou consolar o piloto. “Ele [Hamilton] é um cara de sorte. Ele é um cara de sorte!”.

“P2, parceiro. E volta mais rápida. Azar. Corrida foi muito bem gerenciada. Só essa infelicidade. Muita infelicidade. Muito bem gerenciada. Excelente”, complementou o engenheiro.

Verstappen concordou, mesmo bastante frustrado. “Sim! Mandamos bem! Ahhh… Sim, nada mal, nada mal. Bons pontos e pódio”, acrescentou Max, resignado, com a certeza de que venceria se o circuito britânico tivesse mais alguns metros.

Com a cabeça mais fria, já na entrevista coletiva, reconheceu que o ótimo lugar, mesmo com a vitória tão perto, “é um ótimo resultado para nós”. E ainda aproveitou para brincar com o parceiro de rádio com quem compartilhou instantes dramáticos nos metros finais da corrida.

“Até as últimas três voltas estava entediante, ele não tinha nada para fazer. Ele estava quase contando estrelas”, finalizou o holandês.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube