Villeneuve vê “loucura absoluta” da Williams com Stroll e diz que Massa deve se preparar para ser seu professor

Campeão mundial de F1 há 20 anos, Jacques Villeneuve terá a chance de ver um compatriota no Mundial em 2017. Mas o ex-piloto não se mostra mais favorável à presença de Lance Stroll no grid, pelo contrário. Villeneuve acredita que a Williams, sua ex-equipe, comete uma loucura ao contratar Stroll e disse que seu “estilo selvagem” de pilotagem pode ser perigoso. Assim, o veterano enxerga a presença de Felipe Massa no time fundamental para o novato

 

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

No fim de janeiro, Jacques Villeneuve deixou de lado o habitual tom crítico e defendeu a chegada de Lance Stroll, seu compatriota, ao grid do Mundial de F1. Na visão do campeão mundial em 1997, o jovem de 18 anos “é super rápido, muito talentoso e me impressionou nas poucas vezes que eu o vi na pista pela sua atitude. Agora, estou otimista quanto às possibilidades”. Mas bastou pouco mais de um mês, período em que Stroll realizou seus primeiros testes de pré-temporada e não deixou boa impressão, para que Villeneuve mudasse drasticamente seu discurso.

 
“Ele é muito inteligente e talentoso, mas, me desculpe, aos 18 anos ele é jovem demais para a F1. O que a Williams está fazendo é uma loucura absoluta”, bradou o ex-piloto em entrevista à revista alemã ‘Auto Bild’. “Stroll tem um estilo de pilotagem selvagem, e isso pode ser perigoso”, disparou Villeneuve, ex-piloto da Williams, por onde conquistou seu único título mundial e suas maiores glórias na categoria.
 
Stroll tem um histórico de muitos acidentes, sobretudo na F3 Europeia, competição que venceu no ano passado. Nos testes de pré-temporada da F1 em Barcelona, o canadense começou sua jornada se envolvendo em uma série de pequenos incidentes, o que resultou em muitas críticas no paddock, como a de Villeneuve, comentarista de F1 da emissora italiana Sky.

window._ttf = window._ttf || [];
_ttf.push({
pid : 53280
,lang : “pt”
,slot : ‘.mhv-noticia .mhv-texto > div’
,format : “inread”
,minSlot : 3
});

(function (d) {
var js, s = d.getElementsByTagName(‘script’)[0];
js = d.createElement(‘script’);
js.async = true;
js.src = ‘//cdn.teads.tv/media/format.js’;
s.parentNode.insertBefore(js, s);
})(window.document);

Lance Stroll foi duramente criticado pelo seu compatriota, o campeão Jacques Villeneuve (Foto: F1/Twitter)
Considerando toda a falta de experiência de Stroll, Villeneuve entende que a presença de Felipe Massa na Williams fundamental para ser a grande referência ao novato canadense. “A Williams precisa dele mais do que nunca. Acho que Felipe já sabe que ele vai ser como um instrutor de pilotagem para Stroll”, declarou o ex-piloto.
 

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Às vésperas de fazer sua primeira corrida como piloto de F1, Stroll chega ao Mundial sob a sombra da desconfiança, embora tenha conquistado títulos em categorias como a F3 Europeia e a F4 Italiana. Lance tem em seu favor o ‘dinheiro infinito’ do seu pai, o bilionário empresário do mundo da moda, Lawrence Stroll.

 
Nesta quinta-feira, Lance participou da primeira entrevista coletiva oficial da F1 em 2017 em Melbourne, palco do GP da Austrália, etapa de abertura da temporada. O canadense optou por não traçar maiores metas. Cauteloso, Stroll deixou claro que pretende encarar seu ano de debute na F1 com os pés no chão, pensando em uma corrida de cada vez. 
 
O GRANDE PRÊMIO transmite todas as atividades do GP da Austrália de F1 neste fim de semana. Acompanhe tudo AO VIVO e em TEMPO REAL, com a estreia do livetiming.
 

PADDOCK GP #70 FAZ PRÉVIA DE ABERTURA DAS TEMPORADAS DE F1 E MOTOGP E LEMBRA PACE

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “8352893793”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 250;

fechar

function crt(t){for(var e=document.getElementById(“crt_ftr”).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(“cto_ifr”);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(“px”)

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth document.MAX_ct0 = '';
var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);
document.write("”);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube