F1

Villeneuve vê saídas de Lawrence Stroll e Martini como “prego final no caixão” da Williams

Constantemente crítico, Jacques Villeneuve voltou a apontar suas opiniões fortes para a Williams. Desta vez, afirmou que as saídas de Lawrence Stroll, que assumiu o controle da Force India, e também da Martini, patrocinadora-máster da equipe, decretarão o fim da equipe de Grove
Warm Up / Redação GP, de São Paulo
 Lance Stroll (Foto: Williams)
Jacques Villeneuve nção costuma perder oportunidades de dar declarações polêmicas sobre o mundo da F1 - e com a compra da Force India por parte de Lawrence Stroll e investidores, era esperado que o canadense opinasse sobre. 

Nesta quinta-feira (9), Villeneuve comentou sobre a Williams. E afirmou crer que o fim da equipe de Grove está próximo, com a saída do pai de Lance Stroll e também com o fim da parceria com a Martini, sua patrocinadora-máster.

"Essas perdas são provavelmente o prego final no caixão. Perderão muitos direitos televisivos porque estão em último na classificação. E também os pilotos pagantes não querem gastar seu dinheiro ali", afirmou.
Jacques Villeneuve (Foto: Rodrigo Berton/Grande Prêmio)
Por outro lado, Villeneuve vê como certa a aposta da família Stroll e levar seu dinheiro para a Force India: "A organização é melhor que a da Williams."

"Este ano não foi tão bom porque não havia como. Lawrence sempre fez crescer suas marcas, esse é um dos seus pontos fortes. Mas não pôde fazer isso com a Williams porque não era dono. Sua influência será maior na force India, que segue sendo uma equipe de corrida, diferentemente da Williams", seguiu.
Lawrence e Lance Stroll (Foto: Reprodução/Twitter)
Para o campeão mundial, Lance Stroll já deveria, inclusive, se transferir para a Force India neste ano: "O carro é melhor e já poderia obter vantagens para a próxima temporada, além de melhorar seu estilo de pilotagem com os engenheiros."

"Não tem que esperar mais. Já deveria pilotar pela Force India em Spa (na volta das férias)", finalizou Villeneuve.