F1

Webber defende tática da Red Bull na Índia e minimiza abandono: “Não podia ter feito mais nada”

O piloto afirmou que a melhor estratégia em Buddh foi mesmo ter colocado o pneu macio no meio da prova, já que ficaria exposto em caso de o safety-car ser acionado nas voltas finais da corrida

Warm Up / Redação GP, de São Paulo

A cobertura completa do GP da Índia de F1 no GRANDE PRÊMIO
As imagens deste domingo da F1 na Índia
Automobilismo na TV: a programação do fim de semana

Apesar do abandono, Mark Webber se mostrou satisfeito com a estratégia adotada no GP da Índia, disputado neste domingo (27). Ao contrário do companheiro de equipe, Sebastian Vettel, o australiano optou por largar com o pneu médio, mas viu o alemão se dar melhor e assumir a liderança depois do ciclo de paradas.

Mesmo assim, Webber defendeu a tática da Red Bull de usar os pneus macios por apenas quatro voltas, no meio da prova, ao invés de deixá-los para o fim da corrida.
Mark Webber afirmou ter feito tudo o que podia em Buddh (Foto: Red Bull/Getty Images)

O veterano disse que não podia ter dois stints seguidos com o composto médio, pois um safety-car poderia acabar com qualquer chance de conquistar um bom resultado. Nesse cenário, ele seria obrigado a usar a borracha com maior desgaste por mais tempo, caso fosse obrigado a antecipar a parada com a interrupção da prova.

“Você também precisa se proteger contra um safety-car”, disse o australiano. “Era preciso usar os pneus macios apenas por algumas voltas, o que nós fizemos. Se você colocar os médios também após a primeira parada, você fica exposto em caso de um safety-car, o que pode ser arriscado”, explicou.

Quanto à nova falha no alternador, Webber não se mostrou preocupado. Apesar de estar desapontado em mais uma vez não ter terminado uma corrida, o piloto disse que ficou satisfeito por ter feito tudo o que podia durante a prova. “No final, eu ainda estava sorrindo. Hoje eu não podia ter feito mais nada”, encerrou.