Webber lamenta problema com Kers e diz que é “desmoralizante” não ter equipamento nas retas

Australiano enfrentou um problema durante a prova, foi ultrapassado por Fernando Alonso e quase perdeu o terceiro posto para Lewis Hamilton. Mesmo feliz com sua atuação, Webber diz que poderia ter saído da Índia com mais pontos na tabela

Com um problema no Kers, Mark Webber acabou perdendo a segunda colocação para Fernando Alonso nas voltas finais do GP da Índia, disputado neste domingo (28), e terminou a prova levando sufoco de Lewis Hamilton, mas conseguiu segurar a terceira colocação. E o resultado fez o australiano ultrapassar o inglês na tabela e agora ele é o quarto colocado.

Mas apesar do bom resultado, o australiano lamentou, e muito, o problema que teve e classificou como “desmoralizante” ter um carro sem Kers contra um que tinha o equipamento e asa móvel nas longas retas do circuito de Buddh, casa da etapa indiana.

Mark Webber acabou do GP da Índia na terceira colocação, atrás de Vettel e Alonso (Foto: Red Bull/Getty Images)

“Eu acho que o problema começou a aparecer entre as voltas 19 e 20, talvez um pouco mais cedo. E, em seguida, apagou de vez. Eu era um alvo em movimento. Nos precisávamos equilibrar o freio e gerenciar o carro o melhor possível para não perder ritmo e tempo. Precisamos manter o foco, mas é desmoralizante não ter o Kers na reta. Não é uma disputa verdadeira”, falou o piloto, logo após a prova

Apresentando um bom ritmo, Webber foi capaz de afastar Alonso do segundo posto e da disputa da primeira colocação, que estava com Sebastian Vettel. Mas, com o problema, quase ele perdeu a terceira posição para Hamilton, que estava bem na parte final da corrida. Com tudo isso, o piloto da Red Bull ficou satisfeito com o resultado, mas deixou a pista com a sensação que poderia fazer mais.

“Consegui ficar longe de Fernando até o momento do problema no Kers. Já com o problema, ele veio, passou e foi isso. Eu fui o mais forte que pude para chegar ao final da corrida e ainda tive sorte, porque Lewis cometeu um erro na volta 57. Isso foi importante, por que ele estava se aproximando e eu queria deixá-lo fora da área do DRS tanto quanto possível”, contou.

“Estou muito feliz por ter ido bem, mas não o suficiente. Nós poderíamos ter conseguido mais pontos hoje, com certeza”, finalizou.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube