Webber perde dez posições no grid na Coreia por 3ª reprimenda em 2013. Alonso é advertido por carona

Fernando Alonso e Mark Webber foram repreendidos pelos comissários de prova do GP de Cingapura neste domingo (22). O espanhol deu uma carona a Webber no fim da corrida, ação considerada perigosa pela FIA

A carona que Fernando Alonso deu a Mark Webber ao final do GP de Cingapura neste domingo (22) não saiu impune a ambos. Os comissários de prova repreenderam os dois pela ação, afirmando que Webber "entrou na pista sem a permissão de um fiscal entre o início da volta de apresentação e o momento em que o último carro entrou no parque fechado". A atitude feriu o artigo 30.9 do regulamento esportivo do Mundial.

O episódio, entretanto, vai sair  caro ao australiano. Ainda de acordo com as regras, se um piloto recebe três reprimendas em um ano, acaba sendo punido com a perda de dez posições no grid para o GP seguinte. E é exatamente isso que vai acontecer com Webber na corrida da Coreia do Sul, marcada para início do próximo mês.

Carro do australiano quebrou na última volta (Foto: Getty Images)

O piloto da Red Bull já havia sido advertido em outras duas oportunidades em 2013: a primeira foi por conta de um toque com Nico Rosberg na etapa do Bahrein e a segunda aconteceu no Canadá, por não ter obedecido a bandeiras amarelas.

Já Alonso ganhou a reprimenda por ter "pilotado o carro de uma maneira que poderia ser considerada potencialmente perigosa para os demais pilotos e qualquer outra pessoa".

Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar