F1

Webber vê Hamilton e Verstappen como “melhores do mundo” na chuva e crê em sucesso de Ricciardo na Renault

O ex-piloto da Red Bull acredita que Lewis Hamilton e Max Verstappen levam vantagem em caso de chuva no GP da Austrália. Mark também falou sobre a situação do compatriota Daniel Ricciardo na Renault

Grande Prêmio / Redação GP, Campinas
Piloto da Fórmula 1 entre 2001 e 2013, Mark Webber fez palpites antes do início da temporada 2019 da Fórmula 1, que acontece na Austrália, seu país-natal, no próximo dia 17. Webber comentou sobre o status atual das principais equipes do grid, citando que a Mercedes pode ter escondido o jogo na pré-temporada, quando acabou ficando atrás da Ferrari em termos de tempos de volta.

"Acho que tem muita esquiva acontecendo. A Mercedes pode estar em desvantagem, mesmo com um incrível nível de índice de referência", comentou Webber em entrevista ao jornal 'Australian Financial Review'.

O GP da Austrália pode ser debaixo de chuva, e para o ex-piloto, as vantagens nestas condições vão para o pentacampeão mundial Lewis Hamilton, da Mercedes, e Max Verstappen, da Red Bull.
Vettel? Para Webber, Hamilton e Verstappen são os dois melhores pilotos do mundo no molhado (Foto: Rodrigo Berton/Grande Prêmio)
Para Webber, os dois são os melhores pilotos do mundo na pista molhada, ignorando Sebastian Vettel, tetracampeão do mundo e seu ex-companheiro de equipe nos tempos de Red Bull. Vale recordar que Vettel venceu sua primeira corrida no Mundial, em 2008, pela Toro Rosso, debaixo de chuva em boa parte daquele GP da Itália, em Monza.

"Tem o fator Max Verstappen. Nestas condições, Max e Lewis Hamilton são os melhores do mundo. Max vai correr muitos riscos, ele coloca o nariz dele em todo lugar", elogiou.

A corrida também marca a estreia do australiano Daniel Ricciardo pela Renault. O compatriota de Webber trocou de equipe após cinco temporadas pela Red Bull, quando foi contratado para ser substituto de Mark. O ex-piloto mostrou confiança no potencial de Ricciardo para elevar o nível da Renault para se tornar uma equipe de ponta.
 
"Ele terá uma grande jornada pra deixá-los competitivos [Renault], mas ele vai levantar esse time. Não tenho dúvidas disso", comentou. "Ele precisará de algumas estrelas se alinhando, mas pode acontecer. Ele não é balisticamente rápido em uma volta, mas quando se trata de corrida, se tem alguém que pode tirar algo daquela Renault, é ele", concluiu.

O GP da Austrália acontece no final de semana dos dias 15, 16 e 17 de março, no circuito de Albert Park, em Melbourne.