F1

Wehrlein cita afinidade com Vettel e admite conversa com Ferrari para posto de piloto de desenvolvimento

Pascal Wehrlein admitiu que em conversado com a Ferrari para assumir o posto de piloto de desenvolvimento. Germânico ressaltou sua boa relação com Sebastian Vettel, mas destacou que nada foi confirmado ainda
Warm Up / Redação GP, de São Paulo
 Pascal Wehrlein (Foto: Xavi Bonilla/Grande Prêmio)
Pascal Wehrlein admitiu que negocia com a Ferrari uma vaga como piloto de desenvolvimento. O germânico, porém, ressaltou que nada foi acertado ainda.
 
O alemão disputou duas temporadas na F1 ― 2016 e 2017 ― defendendo Manor e Sauber, respectivamente. Sem vaga no grid no ano passado, Pascal voltou a correr no DTM ― onde foi campeão em 2015 ― e fechou o ano com o oitavo posto na classificação. 
 
Ex-protegido da Mercedes, Pascal fez sua estreia na FE neste ano com a Mahindra, mas perdeu a primeira etapa da série elétrica por ainda estar ligado à montadora alemã.
Pascal Wehrlein assumiu conversas com a Ferrari (Foto: Rodrigo Berton/Grande Prêmio)
A Ferrari, por outro lado, busca um piloto para substituir Antonio Giovinazzi, que vai defender a Sauber em 2019, e Daniil Kvyat, que ganhou uma nova chance na Toro Rosso. 
 
“A situação é que as conversas estão acontecendo, mas nada foi confirmado ainda”, disse Wehrlein em entrevista à publicação alemã ‘Motorsport-Magazin.com’. 
 
Wehrlein destacou que quer fazer mais coisas além da Fórmula E e reconheceu que a chance na Ferrari seria “muito boa”.
 
“Uma das razões pelas quais escolhi a FE é que também posso trabalhar em outros campeonatos”, apontou. “Eu disse no ano passado que estou muito interessado em fazer algo além da FE. Um papel na Ferrari seria, claro, uma oportunidade muito boa”, comentou.
 
Ainda, Wehrlein reconheceu que sua boa relação com Sebastian Vettel é também um bônus nessa negociação.
 
“Eu me dou bem com ele há muito tempo”, comentou Wehrlein. “Até que ponto ele estava envolvido, não posso avaliar”, comentou.
 
Pascal, no entanto, disse esperar que possa anunciar novidades “muito em breve”.
 
“Minha meta segue sendo a F1, mas, no momento, estou feliz onde estou. Para mim, é bom sentar em um carro de fórmula, porque sinto que esse é meu futuro”, concluiu.