Williams confirma nova diretoria com executivos do Dorilton Capital e ex-piloto

Dois executivos do grupo que comprou a Williams e mais um ex-piloto cunhado da Duquesa de Cambridge formam o trio no comando do time após a saída de Claire Williams

A mudança na diretoria da Williams foi confirmada. Nesta quinta-feira (3), horas depois do anúncio de saída de Claire Williams e até de Frank Williams de seu posto simbólico, a equipe anunciou dois executivos do Dorilton Capital, que tomou o controle da escuderia duas semanas atrás, além de um ex-piloto formando o trio na nova direção do time.

A equipe de diretores agora conta com Matthew Savage, presidente do Dorilton Capital que, no início da manhã, falou que “respeita a decisão muito dura da família Williams de se afastar da equipe e dos negócios após garantir novos recursos financeiros para o futuro”. Savage está no comando do grupo desde 2009, com mais de 30 anos de carreira no mundo dos investimentos.

Outro membro da nova direção da Williams é Darren Fultz, co-fundador do Dorilton em 2009 e atual diretor-executivo do grupo, cargo que exerce desde 2018. Fultz, assim como Savage, tem experiência nos investimentos, mas não no esporte a motor.

James Matthews, casado com Pippa Middleton, é um dos chefes da Williams (Foto: Reprodução/Twitter)

A exceção do trio é James Matthews, que é o mais famoso dos três. Atualmente diretor-executivo do Eden Rock, uma consultoria de investimentos, Matthews já foi piloto. Hoje aos 45 anos, o inglês passou pela F3 Britânica e chegou a ser campeão da F-Renault Britânica, disputando também a série mundial da F-Renault. Além disso, é também uma figura pública no Reino Unido, já que, desde 2017, é casado com Pippa Middleton, irmã mais nova da Duquesa de Cambridge, casada com o Príncipe William.

Claire assumiu oficialmente a condição de chefe de equipe em 2013, finalizando processo de transição após anos com Frank Williams como mandatário. Foi sob a gestão da dirigente que a escuderia renasceu e acumulou pódios em 2014 e 2015. Os anos seguintes, entretanto, reservaram uma derrocada para o fim do grid.

No comunicado oficial do time, apesar do anúncio dos três diretores novos, não está claro quem vai assumir as funções que eram exercidas, até hoje, por Claire.

“É com coração pesado que estou deixando meu papel na equipe”, comentou Claire. “Esperava continuar com meu mandato no futuro e preservar o legado da família Williams para a próxima geração. Entretanto, nossa necessidade de encontrar investimentos neste ano por inúmeros fatores, muitos fora de nosso controle, resultou na venda do time para Dorilton Capital. Minha família sempre priorizou a equipe e os funcionários e essa foi a melhor decisão a se tomar. Sei que neles encontramos as pessoas certas para recolocar a Williams de volta ao topo do grid enquanto preservam seu legado”, destacou.

Apesar da mudança sensível no comando, o grupo voltou a dizer, por meio do comunicado do anúncio da troca, que vai manter a identidade e o legado que a Williams tem na F1.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube