Williams de Kubica pega fogo e causa bandeira vermelha no Q1 em Spa

O começo do treino de classificação para o GP da Bélgica neste sábado (31) foi agitado - não por coisa boa, porém. É que a Williams de Robert Kubica pegou fogo logo na abertura do Q1, causando bandeira vermelha

Não durou muito o começo do Q1 da classificação para o GP da Bélgica deste sábado (31): logo no primeiro minuto de abertura de pista, a Williams de Robert Kubica pegou fogo.

A situação, é claro, causou bandeira vermelha no treino. O motor Mercedes da Williams do piloto polonês sofreu pane e causou princípio de incêndio. Kubica saiu rapidamente do carro, após encostá-lo na grama – enquanto muito fumaça invadia a pista de Spa-Francorchamps.

Chamas no carro de Robert Kubica após quebra do motor Mercedes no Q1 em Spa (Foto: F1/Twitter)
Paddockast #31
QUEM NA F1 PASSA DE ANO?

Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM

Dois carros, além de Kubica, estavam na pista já tentando suas voltas rápidas: as duas Alfa Romeo, com Kimi Räikkönen e Antonio Giovinazzi. A paralisação durou 15 minutos.

Foi a segunda pane de motor Mercedes no final de semana: na sexta-feira, a Racing Point de Sergio Pérez, também com motor fornecido pela marca, pegou fogo tal como a Williams de Kubica.

Confira a cena;


 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube