Williams põe freio para evitar novos problemas, mas Stroll pede para correr perto do limite no teste final

Lance Stroll ainda não pode andar em ritmo de classificação nesta pré-temporada. Depois dos acidentes da semana passada, que custaram tempo de pista ao novato, a Williams decidiu por uma estratégia mais cautelosa no programa técnico do canadense

 

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

As três rodadas de Lance Stroll na semana passada fizeram a Williams perder um dia e meio de atividades na pré-temporada em Barcelona. Por isso, a equipe inglesa usou uma estratégia diferente na segunda fase dos treinamentos de preparação: “segurar” o ritmo do canadense, de apenas 18 anos, para evitar novas ocorrências. 

 
Para isso, o time jamais deu ao novato um carro com uma configuração que lhe permitisse guiar perto do limite do FW40. Uma forma de usar as voltas completadas por ele para coletar dados e informações técnicas, com mais chances de não ter o trabalho interrompido. 
 
Na quarta-feira, Felipe Massa andou com pouco combustível e pneus ultramacios para fazer sua melhor volta em 1min19s420; Stroll foi à pista durante a tarde e não passou de 1min20s579. Nesta quinta, os dois concentraram-se em fazer simulações de corrida – o brasileiro virou em 1min24s443, e o canadense, em 1min24s863. Tempos altos, mas que permitiram ao time completar um total de 165 giros no circuito catalão. 
 
O último dia de testes será, de acordo com a programação inicial da Williams, todo destinado a trabalhos com Stroll. E o garoto espera que, finalmente, possa ter a chance de acelerar o carro usando uma configuração mais próxima do limite. 
Lance Stroll (Foto: AFP)

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

window._ttf = window._ttf || [];
_ttf.push({
pid : 53280
,lang : “pt”
,slot : ‘.mhv-noticia .mhv-texto > div’
,format : “inread”
,minSlot : 1
,components : { mute: {delay :3}, skip: {delay :3} }
});

(function (d) {
var js, s = d.getElementsByTagName(‘script’)[0];
js = d.createElement(‘script’);
js.async = true;
js.src = ‘//cdn.teads.tv/media/format.js’;
s.parentNode.insertBefore(js, s);
})(window.document);
“Eu ainda não sei o que a equipe tem planejado para mim. Mas eu gostaria de ter essa chance de andar no limite. Ainda não testei com os pneus ultramacios, e seria importante ter informações sobre eles, sem dúvidas. Preciso de algumas voltas em ritmo de classificação, mas é claro que eu farei o que a equipe quiser que eu faça”, disse a GRANDE PRÊMIO

 
Mais tranquilo que na semana passada – quando parecia assustado diante de uma imprensa que não economizava perguntas espinhosas –, Stroll afirmou que as voltas rápidas de Massa são “um bom parâmetro” para ele, e minimizou os problemas que teve no início de sua trajetória na F1. 
 
“Eu não chamaria o que aconteceu de problemas… Se bem que, é… Na verdade dá pra chamar de problemas, sim. De todas as formas, isso foi na semana passada. Semana passada é passado, prefiro pensar nas coisas boas. Não leio o que falam de mim, minha prioridade é concentrar-me no trabalho que tenho pela frente”, afirmou. 
 
Um trabalho que, sexta-feira, terá uma etapa importante: se a Williams finalmente “liberar” Stroll para correr no limite, qual será o desempenho do canadense? É uma das boas perguntas do último dia de testes em Barcelona. 

PADDOCK GP #68 ANALISA SEGUNDA SEMANA DE TESTES DA F1 EM BARCELONA

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “8352893793”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 250;

fechar

function crt(t){for(var e=document.getElementById(“crt_ftr”).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(“cto_ifr”);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(“px”)

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth document.MAX_ct0 = '';
var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);
document.write("”);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube