Williams registra aumento de receita, mas fecha balanço de 2022 no vermelho

A Williams teve um aumento considerável de receita ao longo do último ano. No entanto, a necessidade de investir em infraestrutura fez a equipe terminar a temporada no prejuízo

A Williams vive um momento de evolução no quesito performance na Fórmula 1, mas isso não significa que ela está completamente recuperada da crise financeira que enfrentou nos últimos anos. Depois de fechar a temporada 2022 na lanterna do Mundial de Construtores, a equipe até conseguiu aumentar sua receita em relação a 2021. No entanto, no balanço final, a conta continuou no vermelho.

A Williams fechou 2022 com uma receita de £ 142,8 milhões (equivalente a cerca de R$ 904 milhões na cotação do dia). Em 2021, com o oitavo lugar no Mundial de Construtores, o montante foi de £ 96,4 milhões (R$ 610,2 milhões).

Relacionadas


Os gastos da equipe com a prestação de serviços a clientes também subiram de forma considerável no último ano e foram de £ 44,4 milhões (R$ 281 milhões) para £ 70,8 milhões (R$ 448,2 milhões).

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2
▶️ Conheça o canal do GRANDE PRÊMIO na Twitch clicando aqui!

A Williams gerou mais receita ao longo de 2022 (Foto: Williams)

Assim, o lucro bruto atingiu a marca de £ 72 milhões (R$ 455 milhões) e superou 2021 em pouco mais de £ 20 milhões (R$ 126,3 milhões). Porém, os necessários investimentos da equipe em infraestrutura de fábrica chegaram a £ 135,5 milhões (R$ 855,7 milhões) e extrapolaram este valor.

A equipe ainda teve a entrada de cerca de £ 45,4 milhões (R$ 286,7 milhões), provenientes de outros investimentos, mas não foi o suficiente para cobrir as perdas. No fim, após o pagamento de todas as taxas, o balanço da Williams terminou no vermelho por £ 17,8 milhões (R$ 112,4 milhões).

O time liderado por James Vowles não foi o único a ficar no prejuízo em 2022. A Aston Martin terminou a última temporada com um déficit de R$ 325 milhões, muito em virtude da expansão de sua infraestrutura e de seu quadro de funcionários na Fórmula 1.

Fórmula 1 volta logo mais, a partir das 14h (de Brasília, GMT-3), para a sessão que define o grid de largada para o GP do Catar. O GRANDE PRÊMIO acompanha todas as atividades AO VIVO EM TEMPO REAL e ainda exibe a classificação em segunda tela, às 13h45, em parceria com a Voz do Esporte.

Chamada Chefão GP Chamada Chefão GP 🏁 O GRANDE PRÊMIO agora está no Comunidades WhatsApp. Clique aqui para participar e receber as notícias da Fórmula 1 direto no seu celular! Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.