Wolff fala em “dar força” para Bottas e lamenta acidente na classificação na Austrália: “É ruim para o psicológico dele”

Toto Wolff afirmou que chegou a hora da Mercedes tentar salvar o psicológico de Valtteri Bottas. Para o chefe do time, tudo que o finlandês não precisa no momento é de mais pressão em um ano em que tenta renovar seu contrato

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

2018 é um ano delicado para Valtteri Bottas. Após uma temporada com desempenho contestado, o finlandês tenta impressionar a Mercedes para ganhar a renovação de seu contrato no final do campeonato. No entanto, o começo foi o pior possível: um acidente na classificação em Melbourne jogou Bottas de um provável segundo lugar para a 15ª colocação no grid também com uma punição por troca de câmbio.

 
Para Toto Wolff, no entanto, é hora de mostrar apoio e ficar ao lado do piloto. O chefe da Mercedes acredita que Bottas já tem pressão suficiente em cima de seus ombros e, ainda mais após o acidente na classificação, está questionando se é capaz de ficar na Mercedes.
 
"É o tipo de momento em que você começa a questionar seu potencial. É uma corrida que não faz nada bem para o psicológico de um piloto. Estamos tentando dar toda força para ele, lembrar que ainda está muito cedo, o campeonato acabou de começar, ainda que largar em 15º na Austrália não seja uma boa", disse.
O acidente de Valtteri Bottas na Austrália pode ter consequências grandes para seu futuro (Foto: Reprodução)

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Logo após o acidente, o austríaco foi filmado bastante contrariado. Toto, no entanto, explica que estava daquele jeito por pensar que Valtteri podia ficar com o mental ainda mais abalado.

 
"O que podemos fazer é ser compreensivos, não colocar mais pressão nele. Minha reação ali na hora foi pensando no efeito que aquilo teria para o psicológico do Valtteri", seguiu.
 
Wolff buscou entender o incidente como uma tentativa de Bottas tirar tudo o que era possível para se igualar a Lewis Hamilton, que vinha sobrando o tempo inteiro na pista australiana.
 
"O Lewis foi mais rápido quase que o tempo todo, mas antes do acidente, o Valtteri tinha melhorado bem no segundo e, principalmente, no terceiro setor, em que ele conseguiu o melhor trecho entre todos. Mas faltava ainda desempenho no setor 1 e, nesse caso, ele queria tirar o que desse ali. Perdeu aderência e foi parar no muro", explicou.
 
”RECOMEÇA A BRIGA”

MERCEDES COMEÇA TEMPORADA AINDA À FRENTE DA FERRARI

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube