19º no classificatório, Razia fala em “treino estranho” e visa chegar no entre dez primeiros na Bélgica

Com problemas no acerto do carro para disputar o treino classificatório, Luiz Razia, lider da GP2, vai largar apenas na 18ª colocação na prova deste sábado (01). Confiante o piloto espera finalizar a prova entre os dez para manter alguma vantagem na ponta da tabela

Líder do campeonato na GP2, Luiz Razia não se deu bem no treino classificatório da categoria na chuvosa Spa-Francorchamps, na Bélgica, e vai largar apenas na 18ª colocação no grid de largada da primeira prova, que acontece neste sábado (01), pouco depois do classificatório da F1.

"Da manhã o carro estava bem, consegui andar entre os três, quatro primeiros [no único treino livre]. A gente achou que tinha um carro bom, razoável, e não mexeu. Mas nenhum dos dois pneus funcionou direito na tomada”, explicou. “Tentamos mudar o carro no meio da sessão, mas ficamos fora dos dez", relatou o piloto, que tem sete pontos de vantagem para Davide Valsecchi, o vice-líder do certame.

Razia enfrentou muitos problemas com a chuva em Spa (Foto: GP2 Media Service)

Apesar do resultado ruim no treino que definiu o grid de largada, Razia, de olho no campeonato, espera chegar entre os dez melhores para conseguir uma boa colocação na segunda bateria, que será disputada no domingo (02).

"Não foi o nosso dia hoje, não deu certo a classificação. Mesmo sem nenhum problema no carro, não achamos grip, os pneus não vieram, foi uma coisa estranha”, lamentou. “Mas, para amanhã, o objetivo é chegar entre os dez e fazer mais pontos. Será uma corrida difícil. Espero que seja no seco, pois o carro está mais preparado. Agora não tem mais o que fazer, o jeito é pensar no amanhã", finalizou.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube