F2

Ainda na F2, De Vries diz que Norris e Albon “não são melhores” e projeta “vingança” com título em 2019

Nyck de Vries foi o único dos quatro primeiros da F2 2018 a não subir para a F1. O holandês reconhece que George Russell fez um trabalho melhor, mas não acha que Lando Norris e Alexander Albon sejam mais merecedores de vaga na categoria principal

Warm Up / Redação GP, de Berlim
Nyck de Vries não conseguiu subir para o grid da Fórmula 1 ao terminar a temporada 2018 da Fórmula 2 em quarto. Enquanto isso, três rivais deram o tão sonhado passo – George Russell, Lando Norris e Alexander Albon estreiam na categoria principal em 2019. Para De Vries, não foi justo: de acordo com o holandês, Norris e Albon não fizeram um trabalho melhor no ano passado.
 
“Ele [Russell] venceu o maior número de corrida e realmente mereceu ser campeão”, reconheceu De Vries, entrevistado pelo jornal holandês ‘Het Friesch Dagblad’. “Pensando superficialmente, eu teria ficado no top-3 se tivesse mais 10 pontos e poderia estar na F1 agora, mas um ‘e se’ desses não te leva a lugar nenhum. A linha entre vencer e perder é muito tênue”, continuou, se referindo ao total de 202 pontos contra 212 de Albon.
Nyck de Vries defende o trabalho feito em 2018 (Foto: FIA F2)
“Não quero parecer arrogante, mas Norris e Albon não são melhores do que eu, do meu ponto de vista. Norris venceu só uma corrida, Albon venceu quatro e eu venci três. Mas isso está no passado. Quero me vingar esse ano e brigar pelo título com a ART. Aí eu vou ter a oportunidade real [de estar na F1]. Você não tem garantia de nada na vida, mas os números mostram isso. O sistema não funcionaria se o campeão [da F2] não fosse para a F1”, ponderou.
 
De Vries é, assim como Norris, piloto de desenvolvimento da McLaren. Na briga entre os dois pupilos, Lando levou a melhor e ganhou um contrato de titular na F1 ao lado de Carlos Sainz Jr. Russell, apoiado pela Mercedes, subiu para a Williams. Albon, que parecia ser carta fora do baralho, foi aproveitado pela Toro Rosso.
 
A temporada 2019 da F2, terceira de De Vries, começa em 30 de março, fim de semana da rodada do Bahrein.