F2

Aitken aproveita pit ruim de De Vries e vence corrida 1 acidentada da F2 em Baku. Sette Câmara bate

Jack Aitken foi do oitavo lugar no grid ao alto do pódio. O britânico combinou uma largada agressiva com ultrapassagens e tranquilidade para lidar com relargadas. Sérgio Sette Câmara foi tocado durante regime de safety-car e abandonou

Grande Prêmio / VITOR FAZIO, de Berlim

 
Baku não decepcionou. O sábado (27) começou com a expectativa de uma corrida agitada, e assim foi. Depois de uma hora com incidentes e ultrapassagens, prevaleceu quem foi mais constante. Jack Aitken, em uma prova livre de erros e contratempos, manteve Nyck de Vries sob controle e voltou a vencer na Fórmula 2.
 
Aitken, que largou em oitavo, fez a maior parte do trabalho já na largada. O britânico terminou a primeira volta em terceiro. A liderança veio um pouco por competência, outro pouco por sorte: o segundo lugar veio após abandono de Nobuharu Matsushita, enquanto a liderança veio por ultrapassagem sobre De Vries. O holandês, que vinha abrindo vantagem, foi traído por um pit-stop ruim da ART. Nyck voltou à pista com Jack no retrovisor, sendo ultrapassado na sequência.
 
O pódio ainda teve Jordan King em terceiro. O britânico fez grande corrida de recuperação, coroada com uma bela ultrapassagem sobre Nicholas Latifi por fora.
Jack Aitken (Foto: FIA F2)
Atrás de Latifi, quarto, o top-5 ainda teve Dorian Boccolacci. A zona de pontos ficou completa com Luca Ghiotto, Sean Gelael, Juan Manuel Correa, Nikita Mazepin e Anthoine Hubert.

A corrida teve uma boa dose de incidentes. O maior deles veio em uma relargada: enquanto os pilotos se preparavam para voltar à bandeira verde, aquecendo os pneus, Luca Ghiotto tocou a traseira de Sérgio Sette Câmara. O brasileiro rodou e bateu no muro, abandonando de imediato.
 
Mick Schumacher, que causou impressão positiva no Bahrein, teve um sábado um pouco pior em Baku: o piloto da Prema rodou sozinho após atacar uma zebra com mais vigor do que o recomendado.

Saiba como foi a corrida 1 da Fórmula 2 em Baku
 
A corrida começou dando errado para Nobuharu Matsushita, que desperdiçou a pole-position ao ser ultrapassado por Nyck de Vries. Mais atrás, a corrida ganhava contornos dramáticos. Giuliano Alesi foi a grande vítima, sendo rodado e ficando estacionado na saída da curva 1. Outros pilotos, incluindo Mick Schumacher, chegaram perto de terminar a primeira volta já com danos. O safety-car foi necessário para recolher a Trident do italiano.
 
A grande briga da relargada foi a de Jack Aitken, terceiro após largar em oitavo, e Nicholas Latifi, quarto. O canadense ensaiou uma ultrapassagem na curva 1, mas apenas para levar o troco na 2. Sérgio Sette Câmara seguia em quinto, acompanhando a briga de camarote.
 
Anthoine Hubert, Mick Schumacher, Dorian Boccolacci, Nikita Mazepin e Luca Ghiotto eram os outros pilotos na zona de pontos. Mick colocava pressão na briga pelo sexto lugar, mas lidava com boas defesas de Hubert.
 
De Vries, enquanto isso, conseguia liderar com alguma tranquilidade. A vantagem sobre Matsushita era de 1s5 após 5 voltas, suficiente para tirar o DRS do rival.
Sérgio Sette Câmara não viu a bandeira quadriculada (Foto: FIA Fórmula 2)
Além de perder DRS, Matsushita também perderia potência. Na sexta volta, o japonês apareceu lento na reta principal e precisou recolher aos boxes. O segundo lugar ficava com Aitken, que já aparecia 5s atrás de De Vries. Atrás, Schumacher ganhava terreno ao ultrapassar Hubert e colar na traseira de Sette Câmara, agora quarto.
 
A sétima volta trouxe o ciclo de pits. De Vries puxou a fila, enquanto apenas Sette Câmara seguia na pista dentre os líderes. O holandês tinha vantagem confortável, mas viu tudo começar a dar errado: um pit lento da ART permitiu que Aitken colasse em Nyck. A ultrapassagem veio poucas curvas depois, valendo a liderança.
 
E o drama de De Vries aumentava. Na volta seguinte, Latifi fez a ultrapassagem sobre o holandês, tomando o segundo lugar.  Mais atrás, Sette Câmara voltava dos boxes em quarto, tendo Nyck como novo alvo.
 
A nona volta trouxe o safety-car virtual – Mick Schumacher rodou sozinho ao atacar demais a zebra da última curva do circuito. O alemão não bateu, mas viu o motor morrer. Era fim de prova para o piloto da Prema.
 
A relargada trouxe nova disputa, outra vez entre Latifi e De Vries. Nyck tentou na curva 1, mas levou o troco na 2. A segunda tentativa, uma volta depois, foi definitiva: o piloto da ART voltava ao segundo lugar, atrás apenas de Aitken.

Enquanto isso, a disputa mais interessante era na segunda metade da zona de pontos. Boccolacci e Hubert brigavam por posição, com o primeiro errando a tangência da curva 1 e perdendo tempo precioso. Jordan King logo passou Dorian, repetindo a dose com Anthoine para aparece em sétimo, atrás de Ghiotto.
 
A volta 18 trouxe um susto para dois pilotos. Guanyu Zhou se aproximava da curva 1 quando foi surpreendido pelo ponto de freada de Juan Manuel Correa. O chinês precisou desviar de última hora para a esquerda, batendo na barreira de proteção e abandonando. O abandono foi imediato, acionando o safety-car pela segunda vez. No período, Tatiana Calderón e Callum Ilott também abandonaram, mas por problemas mecânicos.
 
Quando a relargada estava em vias de acontecer, mais drama. Enquanto os pilotos ziguezagueavam para aquecer os pneus, Ghiotto acabou tocando e rodando Sette Câmara. O brasileiro bateu na barreira e abandonou no ato. Louis Déletraz, mais atrás, não conseguiu reagir às freadas dos rivais e bateu em Boccolacci. O suíço também precisou abandonar.
 
O auê era uma boa notícia para Aitken. A corrida seria encerrada por tempo, e não por voltas. Dessa forma, o desejo do britânico era de que o safety-car ficasse na pista tanto tempo quanto possível.

A corrida recomeçou com três minutos restando no relógio. Aitken manteve a compostura e não permitiu ataques de De Vries. Mais atrás, o único incidente da vez foi uma escapada de Hubert para a área de escape. A volta progrediu com a briga da vez sendo Latifi contra King. O britânico levou a melhor: uma ultrapassagem das melhores por fora na curva 3 rendeu a posição de pódio para o piloto da F2.

F2 2019, Azerbaijão, Baku, corrida 1:

1 J AITKEN Campos 26 voltas  
2 N DE VRIES ART +2.2  
3 J KING MP +4.1  
4 N LATIFI DAMS +4.6  
5 D BOCCOLACCI Campos +9.4  
6 S GELAEL Prema +12.3  
7 J CORREA Charouz +13.1  
8 N MAZEPIN ART +13.6  
9 L GHIOTTO UNI-Virtuosi +14.6  
10 A HUBERT Arden +18.2  
11 M RAGHUNATHAN MP +29.7  
12 R BOSCHUNG Trident +1:00.05  
13 N MATSUSHITA Carlin +1 volta  
14 C ILOTT Charouz +5 voltas NC
15 L DELÉTRAZ Carlin +6 voltas NC
16 S SETTE CÂMARA DAMS +6 voltas NC
17 T CALDERÓN Arden +8 voltas NC
18 G ZHOU UNI-Virtuosi +9 voltas NC
19 M SCHUMACHER Prema +17 voltas NC
20 G ALESI Trident +26 voltas NC