Coletti suporta pressão de Nasr nas últimas voltas e vence segunda bateria da GP2 na Malásia

Felipe Nasr terminou a segunda bateria da GP2 no circuito de Sepang na segunda colocação. O brasileiro só foi superado por Stefano Coletti, que liderou praticamente de ponta a ponta na Malásia. Com a vitória, o monegasco assumiu a liderança do campeonato, com Nasr em terceiro


Stefano Coletti foi o grande vencedor da segunda bateria do fim de semana da GP2 na Malásia. A prova, disputada neste domingo (24), em Sepang, foi dominada pelo monegasco da Rapax, que ganhou a liderança ainda na largada ao superar o pole Stéphane Richelmi. Felipe Nasr mostrou ritmo consistente durante praticamente toda a etapa e terminou em segundo, apenas 0s8 atrás de Coletti depois de pressionar o adversário nas voltas finais. O pódio foi completado pelo ótimo Mitch Evans, campeão da GP3 em 2012 e que fez sua estreia na principal categoria de acesso à F1.
Stefano Coletti liderou quase de ponta a ponta e venceu a segunda bateria na Malásia (Foto: GP2/LAT Photo)

Saiba como foi a segunda bateria da GP2 no circuito de Sepang

Pole-position na sprint-race, Richelmi perdeu a ponta logo no início da prova para Stefano Coletti, que fez grande largada em Sepang. Quem também fez grande largada foi Nasr, que pulou de quinto para terceiro. O brasileiro, agora na Carlin, era bastante ameaçado por Sam Bird, da Russian Time, que vinha com pneus macios, contra os duros de Felipe.

Ainda na primeira volta, James Calado tentou ultrapassar Fabio Leimer, vencedor da corrida de sábado, mas não conseguiu acionar os freios e perdeu o controle do seu carro, atingindo a dianteira do carro de Julián Leal, também da Racing Engineering. Por muito pouco, o acidente não foi ainda mais grave. Tanto o colombiano quanto o promissor piloto britânico ficaram de fora da prova. Bird também ficou pelo caminho ainda antes do fim da primeira volta.

Na disputa pela primeira colocação, Nasr fez a ultrapassagem em Richelmi e conquistou uma boa segunda colocação, mantendo sua performance bastante consistente na Malásia. Entretanto, o brasileiro não conseguia se aproximar de Coletti, que vinha em um ritmo bem rápido no princípio de volta. Entretanto, o jogo poderia virar devido ao alto desgaste dos pneus no asfalto malaio.
Felipe Nasr conquistou outro bom resultado neste fim de semana em Sepang (Foto: GP2/LAT Photo)

Os pneus começaram a jogar contra Nasr, que passou a ficar na alça de mira de Richelmi e também de Mitch Evans. O campeão da GP3 em 2012 fez ótimo fim de semana de estreia na GP2 e esteve sempre entre os primeiros, tanto no sábado quanto no domingo. E na sprint-race, o neozelandês também estava na briga pela segunda colocação.

Na metade da corrida de 22 voltas, contudo, o ritmo de prova pareceu bem menos intenso. Os pilotos preferiram poupar pneus, já que não havia a obrigatoriedade de realizar pit-stops nesta corrida 2 do fim de semana. Então, a prova tornou-se um pouco modorrenta nesta fase, quando a pista atingia seu ápice em termos de calor, com 40ºC.

Nasr tentava se aproximar de Coletti, mas a vantagem do monegasco seguia sempre na casa de 1s5. Mas o brasileiro estava com sua segunda posição bastante confortável, já que sua vantagem para Evans, que assumiu a terceira colocação após 17 voltas, era de 2s2. Só mesmo um grande desgaste de pneus nas voltas finais poderia mudar a dinâmica da corrida dominical.

Nas últimas voltas, Nasr conseguiu apertar o ritmo e se aproximou muito de Coletti, reduzindo a vantagem para 0s7 faltando três giros para o fim da corrida. Era a grande chance do brasileiro para encerrar o fim de semana com vitória e sair de Sepang com a liderança do campeonato, já que o suíço Leimer enfrentava problemas e não estava na zona de pontuação.
Após a primeira rodada dupla, Nasr ocupa a terceira posição no campeonato (Foto: GP2/LAT Photo)

Ao fim de 22 voltas, Coletti conseguiu superar a pressão de Nasr e venceu a corrida com 0s8 de vantagem para o brasileiro. Após grande performance, Mitch Evans foi o terceiro colocado, seguido por Richelmi. Johnny Cecotto completou a lista dos cinco primeiros de uma corrida que teve três abandonos e um piloto que não largou, Ma Qing Hua. O chinês sofreu com o calor malaio, teve uma desidratação e não teve condições físicas para correr em Sepang.

Na classificação do campeonato após a primeira rodada dupla da temporada 2013, Coletti aparece na frente e soma 35 pontos. O monegasco tem nove pontos a mais que Leimer, o segundo colocado. Nasr aparece em terceiro e tem 25.

A próxima etapa da GP2 será realizada entre os dias 19 e 21 de abril, no circuito de Sakhir, no Bahrein.

GP2, GP da Malásia, Sepang, corrida 2, final:

1 Stefano COLETTI MCO Rapax   40:49.455
2 Felipe NASR BRA Carlin   +0.832
3 Mitch EVANS NZL Arden   +8.358
4 Stéphane RICHELMI MCO Dams   +11.935
5 Johnny CECOTTO JR VEN Arden   +15.834
6 Simon TRUMMER SUI Rapax   +17.032
7 Conor DALY EUA Hilmer   +17.479
8 René BINDER AUT Lazarus   +23.726
9 Jolyon PALMER ING Carlin   +24.326
10 Kevin GIOVESI ITA Lazarus   +29.020
11 Tom DILLMANN FRA Russian Time   +30.552
12 Fabio LEIMER SUI Racing Engineering   +30.802
13 Marcus ERICSSON SUE Dams   +31.342
14 Daniel DE JONG HOL MP   +32.391
15 Sergio CANAMASAS ESP Caterham   +35.336
16 Daniel ABT ALE ART   +36.339
17 Adrian QUAIFE-HOBBS ING MP   +37.033
18 Rio HARYANTO INA Addax   +43.468
19 Pål VARHAUG NOR Hilmer   +46.092
20 Jake ROSENZWEIG EUA Addax   +51.244
21 Nathanael BERTHÖN FRA Trident   +53.777
22 Kevin CECCON ITA Trident   +1 volta
23 Sam BIRD ING Russian Time   abandonou
24 Julián LEAL COL Racing Engineering   abandonou
25 James CALADO ING ART   abandonou
26 Ma QING HUA CHN Caterham   não largou

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube